Eric Vidal/Reuters
Eric Vidal/Reuters

Real Madrid defende o meia Kaká de críticas na Espanha

'A conduta de Kaká sempre foi correta e nunca duvidamos dele. Trata-se de um profissional exemplar'

AE, Agência Estado

07 de agosto de 2010 | 19h45

Um filme que Kaká já viu na temporada passada está de volta a Madri. Bastou ele ser operado do joelho esquerdo para começar a ser criticado por parte da imprensa e da torcida. A acusação é a mesma que ele cansou de ouvir no antes da Copa do Mundo da África do Sul: falta de comprometimento com o clube.

Alguns jornais publicaram neste sábado que a direção do Real Madrid havia ficado irritada com Kaká por ele só ter feito a cirurgia esta semana e não logo depois do Mundial - já que admitiu ter sentido dores quando estava na África do Sul. E disseram que o craque coloca o clube que lhe paga sempre em segundo plano.

Por causa da onda que se formou, o argentino Jorge Valdano, diretor-esportivo do Real Madrid, sentiu-se na obrigação de desmentir publicamente a informação e reiterar o apoio do clube ao craque. "A conduta de Kaká sempre foi correta e nunca duvidamos dele. Trata-se de um profissional exemplar, não temos nenhuma queixa dele. Agora sua única preocupação deve ser como tratamento para se recuperar completamente e voltar a jogar. O Real Madrid está ao seu lado e o apoia totalmente".

Valdano também disse que não é verdade que Kaká tenha passado as férias sem dar bola para o problema no joelho que já o incomodava durante a Copa do Mundo. Segundo ele, enquanto esteve em São Paulo o meia procurou diversos especialistas para tentar descobrir a gravidade da lesão.

Se isso de fato ocorreu, o estranho é nenhum médico brasileiro ter descoberto que o problema era grave. Kaká se apresentou ao Real Madrid para começar os treinos de pré-temporada no domingo passado em Los Angeles, nos Estados Unidos. Três dias depois ele embarcou para a Bélgica a fim de ser examinado pelo médico Marc Martens, que constatou uma lesão no menisco com comprometimento da cartilagem. A cirurgia foi realizada no dia seguinte e a previsão é de que a recuperação levará de três a quatro meses.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolReal MadridKakáJorge Valdano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.