Juanjo Martín / EFE
Juanjo Martín / EFE

Real Madrid e City fazem duelo de técnicos renomados; Lyon desafia CR7

Liga dos Campeões tem disputa entre Guardiola e Zidane no último dia dos jogos de ida das oitavas de final

AFP, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2020 | 04h30

O Real Madrid, com suas 13 copas da Europa, recebe o Manchester City, que aspira coroar seu crescimento com um primeiro título continental, nesta quarta-feira na ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, enquanto o Lyon desafia a Juventus de Cristiano Ronaldo no msmo horário, às 17h (de Brasília). Com problemas no Campeonato Francês (7º) e sem seu principal artilheiro na Liga dos Campeões, o machucado holandês Memphis Depay, o Lyon busca realizar a maior zebra da rodada contra uma Juventus que, como a cada ano, mira o título continental.

Os italianos contam com um Cristiano Ronaldo "imparável" ultimamente, autor de 16 gols nas últimas 11 partidas da Serie A do Campeonato Italiano e maior artilheiro da história do torneio continental com 128 gols. O português sonha com uma sexta 'Taça Orelhuda' para adicionar ao currículo, após as quatro conquistadas com o Real Madrid e uma vencida com o Manhester United, em começo de carreira. CR7 estará acompanhado no ataque de jogadores de qualidade como o colombiano Juan Cuadrado e o argentino Paulo Dybala.

Mas há um motivo de esperança para o Lyon. A Juventus se mostra mais irregular do que em temporadas passadas. Líder do Campeonato Italiano, mas seguida de perto por Lazio e Inter de Milão, a Juve venceu apenas uma das quatro últimas partidas fora de casa, somando também duas derrotas e um empate.

Fora de campo, os torcedores da equipe de Turim poderão viajar normalmente a Lyon para o duelo desta quarta-feira, enquanto o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus segue aumentando na Itália. "Não haverá qualquer restrição particular para os torcedores da Juventus", informou o clube italiano. No último balanço do governo, 283 pessoas foram diagnosticadas com o vírus na Itália. Turim pertence à região do Piemonte, onde foram detectados seis casos até agora.

No outro duelo desta quarta-feira pelas oitavas de final, o Manchester City visita o Real Madrid, um confronto precoce entre duas equipes acostumadas a serem favoritas ao título. Uma vitória em casa sobre o time de Pep Guardiola se apresenta como crucial para o Real Madrid, que no próximo fim de semana enfrentará o arquirrival Barcelona num clássico que poderá definir o Campeonato Espanhol.

Depois de somar três jogos sem vencer nas últimas quatro partidas, o Real viu ressurgirem as dúvidas do início do ano em relação à fragilidade da defesa e à falta de gol do ataque. O City, que já desistiu de brigar pelo título nacional devido ao enorme domínio do líder Liverpool no Campeonato Inglês, aposta todas as fichas deste restante de temporada na Liga dos Campeões, uma competição que Guardiola não conquista desde que deixou o Barcelona em 2012.

A punição da Uefa por desrespeito ao fair play financeiro, que caso se confirme impedirá o clube de jogar competições europeias nas próximas duas temporadas, aumentou o sentimento de urgência no City para esta temporada. "Em Madri, temos de mostrar nossa personalidade, sei que meus jogadores, eu mesmo, todo o clube quer brigar até o fim por este título", alertou Guardiola.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.