Pierre Philippe Marcou/AFP
Pierre Philippe Marcou/AFP

Real Madrid e Liverpool já estiveram 'na beira do precipício' na temporada, diz Zidane

Técnico francês relembra crises anteriores dos clubes ao projetar o confronto entre ambos pelas quartas da Liga dos Campeões

Redação, Estadão Conteúdo

19 de março de 2021 | 14h30

Dois dos maiores vencedores da Liga dos Campeões, Liverpool e Real Madrid vão se enfrentar nas quartas de final da principal competição europeia de clubes. Mas, se juntos já levantaram o troféu 19 vezes, hoje os dois tradicionais times estão longe da boa fase. Ambos estão distantes da briga direto por títulos nacionais na temporada e, nesta Liga dos Campeões, ainda não convenceram.

Ao conhecer seu futuro adversário, no sorteio desta sexta-feira, o técnico Zinedine Zidane mostrou sinceridade. "O Liverpool é como a gente: estivemos na beira do precipício (nesta temporada), mas estamos vivos nas duas competições. Vai ser um confronto entre duas equipes que ganharam muitas Ligas dos Campeões, uma eliminatória muito complicada."

Em terceiro lugar no Campeonato Espanhol, o Real está a seis pontos do líder Atlético de Madrid. Mas esteve em situação pior, a dez pontos de distância, após uma série de tropeços que chegaram a levar a imprensa espanhola a questionar o trabalho de Zidane. Na Liga dos Campeões, a primeira vitória só veio no terceiro jogo.

"Não podemos dizer que tivemos um sorteio ruim ou bom porque o que acontece durante toda a temporada não importa. Não importa como está o Liverpool hoje em seu campeonato porque a qualquer momento, ele pode jogar suas cartas em campo, sem dar atenção para como está o Inglês", comentou Zidane.

Se oscilou menos que o Real na competição europeia, o Liverpool vive situação bem diferente no campeonato nacional. Ex-líder, figura agora somente na sexta colocação, longe da briga pelo título, já descartada, e distante até de buscar a classificação para a próxima edição da Liga dos Campeões.

Por tudo isso, o técnico Jürgen Klopp admite que o time inglês terá uma tarefa complicada pela frente. "Será emocionante. Óbvio que será um confronto complicado, mas estou feliz porque todos os demais rivais são fortes e têm muita qualidade", declarou o treinador, que lembrou o último confronto entre as duas equipes.

Na final da Liga na temporada 2017-2018, o Real levou a melhor, pelo placar de 3 a 1, em jogo marcado por uma lesão precoce de Mohamad Salah, então melhor jogador disparado do time, e por duas falhas graves do goleiro Loris Karius. "Faz só dois anos que enfrentamos eles e foi uma noite difícil. Assim, ter a oportunidade de jogar novamente contra eles é algo positivo", projetou o técnico do Liverpool.

Ele lembrou que desta vez o Real não terá Cristiano Ronaldo, mas o time espanhol segue com outros craques em campo. "Será a primeira vez que vamos enfrentá-los sem Cristiano e sem Bale. Mas eles têm Sergio Ramos, Varane, Modric, Casemiro, Carvajal, Benezema", enumerou Klopp.

O confronto está marcado para os dias 6 e 14 de abril. Mas os locais dos jogos segue em aberto por causa das restrições que a Espanha vem impondo para viajantes do Reino Unido, devido ao elevado número de casos de covid-19 no país vizinho. Se as restrições forem estendidas para as próximas semanas, possivelmente não haveria nenhum jogo em Madri. Nas oitavas de final, o Liverpool enfrentou duas vezes o RB Leipzig em Budapeste, na Hungria, por causa das restrições impostas pela Alemanha para os jogadores vindos da Inglaterra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.