Real Madrid é multado por cantos fascistas de torcedores

A Federação Espanhola de Futebol multou o Real Madri nesta quarta-feira em 3 mil euros após um grupo de torcedores gesticular e cantar músicas fascistas durante uma partida contra o Osasuna no domingo. O árbitro do jogo, Alfonso Pérez Burrull, escreveu na súmula do jogo disputado no estádio Santiago Bernabéu, na capital espanhola, que alguns torcedores do Real exibiram bandeiras e cartazes com uma "simbologia radical". Burrull também afirmou que os torcedores cantaram músicas "que faziam alusão a câmara de gás, morte a Osasuna, sempre fascistas", além de "gestos e sinais típicos fascistas". Um porta-voz da Federação Espanhola de Futebol explicou que o Real Madrid, que já teve problemas no passado com torcidas organizadas denominadas "Ultra Sul", foi punido por infringir uma lei de combate a xenofobia e intolerância. A multa ao Real é idêntica à aplicada ao jogador do Sevilla Frederic Kanouté depois de mostrar uma camiseta com a palavra "Palestina" escrita em vários idiomas ao marcar um gol durante a Copa do Rei. O Real Madrid já havia sido multado em 9.780 euros após imagens de televisão mostrarem membros da torcida "Ultra Sul" insultando jogadores negros do time adversário e fazendo gestos nazistas durante partida pela Liga dos Campeões contra o Bayer Leverkusen, da Alemanha, em 2004. (Reportagem de Iain Rogers)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.