Marcelo del Pozo / Reuters
Marcelo del Pozo / Reuters

Pressionado e em clima de decisão, Real Madrid encara Inter de Milão na Liga dos Campeões

Time espanhol tem apenas um ponto, e italianos, dois; dia ainda tem jogos de Bayern, Liverpool, Manchester City e Atlético de Madrid

Felipe Rosa Mendes, O Estado de S. Paulo

03 de novembro de 2020 | 05h00

Será apenas a terceira rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões. Mas, para o poderoso Real Madrid, o duelo com a Inter de Milão, às 17 horas (de Brasília) desta terça-feira, terá clima de final. Se tropeçar novamente, o recordista de títulos da tradicional competição, com 13 troféus, ficará perto de uma eliminação surpreendentemente precoce.

"É uma final e vamos abordá-la assim. São três pontos muito importantes que estarão em jogo e vamos tentar buscá-los", diz o técnico Zinedine Zidane, que busca levar o time à primeira vitória nesta edição do campeonato. O jogo será disputado no Estádio Alfredo Di Stefano porque o Santiago Bernabéu segue em reforma.

Com apenas um ponto em dois jogos, o Real ocupa a lanterna do Grupo B, liderado pelo Shakhtar Donetsk, com quatro pontos. Foi o time ucraniano que derrubou o Real logo na estreia. Chegou a abrir 3 a 0 antes dos espanhóis marcarem dois gols. Na rodada seguinte, a equipe de Zidane perdia por 2 a 0 para o modesto Borussia Mönchengladbach antes de Casemiro brilhar com uma assistência e o suado gol de empate, nos acréscimos.

"O futebol está muito equilibrado e não há times pequenos. O futebol está se tornando cada vez mais difícil e bonito e todos podem vencer todos hoje em dia e é por isso que temos se ser felizes a cada vez que tivermos sucesso", afirma o treinador do Real.

Se perder nesta terça, o time espanhol ainda terá chances de classificação, mas teria que vencer os três jogos restantes ou torcer por uma combinação de resultados. A última vez que os espanhóis caíram na fase de grupos foi na temporada 1989-90.

O Real foi campeão europeu pela última vez em 2018, último ano de Cristiano Ronaldo no clube. Desde então, o time vem oscilando na Liga dos Campeões, embora mantenha boas performances no Campeonato Espanhol. Após o 13º título europeu, o Real caiu duas vezes seguidas nas oitavas de final, diante de Ajax e Manchester City, respectivamente. Conquistou apenas uma vitória em suas últimas seis partidas, contando a edição passada.

Sem Cristiano Ronaldo, a esperança é Eden Hazard, que estreou na temporada na goleada sobre o Huesca, no fim de semana. O belga vai formar o trio de ataque com Marco Asensio e Karim Benzema. Vinicius Junior, que chegou a ser alvo de reclamação de Benzema, deve começar no banco de reservas.

O jogo também será decisivo para a Inter, após dois empates no grupo. Mas, se para o Real um belga será a solução, para o time italiano outro jogador da Bélgica será a maior baixa. Romelu Lukaku foi cortado devido a dores musculares na coxa esquerda. Ivan Perisic deve ser adiantado para formar dupla de ataque com Lautaro Martínez. Em compensação, o técnico Antonio Conte terá os retornos de Alexis Sánchez, Marcelo Brozovic e Ashley Young, poupados no fim de semana.

PERTO DA CLASSIFICAÇÃO

Em situação completamente oposta a de Real e Inter, o Bayern de Munique segue brilhando na Liga dos Campeões. Se vencer o Salzburg fora de casa, também nesta terça, ficará muito perto da vaga nas oitavas de final. Com duas vitórias em dois jogos, os atuais campeões europeus já marcaram seis gols e sofreram apenas um.

Pelo mesmo Grupo A, o Atlético de Madrid vai visitar o Lokomotiv Moscou. O time espanhol tem uma vitória e uma derrota e segue como segunda força da chave.

A rodada desta terça também terá Liverpool e Manchester City em campo. Os ingleses ainda não tropeçaram nesta edição, com duas vitórias em duas partidas, e lideram suas chaves. Pelo Grupo D, os campeões da temporada retrasada vão duelar com a Atalanta, uma das surpresas do campeonato passado, fora de casa. O volante Fabinho, que vinha sendo improvisado na zaga, é desfalque certo após se machucar na rodada passada. Virgil van Dijk, também machucado, segue fora.

No Grupo C, o Manchester enfrentará o Olympiacos, na Inglaterra. O técnico Josep Guardiola deve escalar força máxima, indicando que está mais focado na Liga dos Campeões do que no Campeonato Inglês, no qual o City é apenas o 10º colocado. Sua única dúvida está no ataque: Gabriel Jesus se recupera de lesão muscular e pode ser desfalque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.