Gerar Julien/AFP
Gerar Julien/AFP

Real Madrid encara Schalke para ir às quartas e afastar crise

Time espanhol joga para confirmar vaga na Liga dos Campeões

O Estado de S. Paulo

10 Março 2015 | 08h27

O jogo desta terça-feira contra o Schalke tinha tudo para ser tranquilo para o Real Madrid, ter a conotação de cumprimento de agenda. Afinal, atua no Santiago Bernabéu, tem mais time que o adversário e, como venceu na Alemanha por 2 a 0, poderá alcançar as quartas de final da Liga dos Campeões até com derrota. No entanto, as circunstâncias tornaram a partida superimportante para os merengues.

O Real vai a campo com o objetivo de aplacar a crise em que se encontra. A eliminação na Copa do Rei e a recente perda da liderança do Espanhol – foi derrotado sábado pelo Athletic Bilbao e acabou ultrapassado pelo Barcelona – conturbaram o ambiente.

O técnico Carlo Ancelotti é apontado como culpado pela "crise de identidade" do time e alguns jogadores por não estarem se empenhando. E o presidente Florentino Perez, de acordo com a imprensa, teria desagrado o elenco pelas críticas feitas após a derrota por 4 a 0 para o Atlético de Madrid.

Ancelotti se mostra impaciente com as críticas. "Quando a equipe não está jogando bem, é responsabilidade total do treinador. Quando ganha, o mérito do treinador é zero", reclama. Mas não abre mão de suas convicções e vai manter o esquema 4-3-3, com Benzema, Bale e Cristiano Ronaldo à frente. "Eu confio neles."

O volante Lucas Silva pode entrar no lugar de Illarramendi e Coentrão ameaça Marcelo na lateral esquerda. Modric, voltando de contusão, foi relacionado e fica no banco.

No Porto, a equipe da casa recebe o Basel. Na Suíça, o primeiro jogo terminou 1 a 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.