Uwe Anspach/EFE
Uwe Anspach/EFE

Real Madrid enfrenta um Borussia abalado na Copa dos Campeões

Nesta terça-feira foi anunciada a transferência de Mario Götze para o Bayern

O Estado de S. Paulo

24 de abril de 2013 | 07h50

DORTMUND - Superar o fortíssimo Real Madrid na semifinal da Copa dos Campeões já seria naturalmente difícil para o Borussia Dortmund, mas as coisas ficaram ainda mais complicadas ontem, quando foi anunciada a transferência de seu jogador mais talentoso, Mario Götze, para o Bayern de Munique no meio do ano. Agora, cabe ao técnico Jürgen Klopp impedir que a notícia faça seu time perder a concentração no jogo de hoje, às 15h45 (de Brasília), na Alemanha. (Confira no final da matéria uma arte especial com todos os detalhes da partida)

O Borussia não queria vender Götze, muito menos para seu maior concorrente, mas o Bayern decidiu pagar a multa de rescisão de contrato, estipulada em  37 milhões (R$ 97,2 milhões). Restou ao clube de Dortmund a resignação. “Ele queria trabalhar com Pep Guardiola e não poderíamos censurá-lo”, disse Klopp, referindo-se ao próximo técnico do Bayern. Ele praticamente implorou para que os torcedores que forem hoje ao Signal Iduna Park não vaiem Götze, já chamado de traidor por muita gente em Dortmund. “Aqueles que estiverem afetados pela notícia, que deixem a dor de lado. E os que não puderem fazê-lo, que deem seu ingresso para outra pessoa.”

Amante dos duelos psicológicos nas vésperas de partidas importantes, José Mourinho, técnico do Real, não opinou sobre a saída de Götze do Borussia Dortmund, mas certamente adorou ver seu adversário ser abalado pela notícia. O português preferiu tentar negar a condição de favorito, que todo o planeta atribui à sua equipe.

“A eliminatória está equilibrada, os dois times têm as mesmas possibilidades. Não é fácil jogar contra o Borussia”, argumentou o técnico, que parou nas semifinais da competição nas duas últimas temporadas. "Gostaria que o futebol fizesse justiça com os meus jogadores, já que muitos deles nunca venceram a Copa dos Campeões."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.