Andres Kudacki/AP
Andres Kudacki/AP

Real Madrid inocenta Di María por gesto polêmico

Jogador foi flagrado por uma câmera levando a mão à região genital quando estava sendo substituído

Iain Rogers, Reuters

09 de janeiro de 2014 | 13h59

MADRI - O Real Madrid decidiu não punir o meia argentino Ángel di Maria pelo incidente no jogo de segunda-feira contra o Celta de Vigo, pelo Campeonato Espanhol, em que o jogador foi flagrado por uma câmera levando a mão à região genital quando estava sendo substituído.

Di Maria negou que o gesto fosse dirigido aos torcedores que o vaiavam ou para o técnico Carlo Ancelotti. Uma investigação interna no clube concluiu não haver razão para puni-lo, disse o Real Madrid em seu site nesta quinta-feira.

O jogador de 25 anos, substituído por Gareth Bale no meio do segundo tempo, afirmou que fez um "gesto natural" e disse que se desculpava se alguém tinha o interpretado como ofensivo. "Não é possível concluir se Di María foi responsável por algum gesto ofensivo, ou se houve falta de respeito com os torcedores, e dessa forma ele não cometeu nenhum ato que possa ser punido", disse o clube.

O incidente foi bastante debatido nos meios de comunicação e aumentou as especulações de que Di María, que tem jogado pouco desde a chegada de Bale, pode ser vendido durante a janela de transferências de janeiro ou no fim da temporada.

Tudo o que sabemos sobre:
futinterReal MadridDi Maria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.