Montagem: Alejandro García/EFE e Pierre-Philippe Marcou/AFP
Montagem: Alejandro García/EFE e Pierre-Philippe Marcou/AFP

Real Madrid joga seu futuro no Campeonato Espanhol em clássico com o Barcelona

Muito atrás na tabela, time merengue precisa da vitória para ainda manter chances de título na liga espanhola

O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2017 | 22h39

Real Madrid e Barcelona se enfrentam neste sábado, às 10 horas (de Brasília), no Santiago Bernabéu, em clássico decisivo para o futuro do time merengue no Campeonato Espanhol. Os dois lados trataram de tirar o peso do duelo ao longo da semana, mas é certo que os donos da casa vão encarar uma partida fundamental para suas pretensões no resto da competição.

+ Zidane confirma Ronaldo no clássico e sugere atrito entre clube e jogador

+ Valverde minimiza vantagem e vê clássico como 'teste' para o Barcelona

Isso porque o Real Madrid está a 11 pontos do líder Barcelona no Espanhol: 42 a 31. É verdade que os comandados de Zinedine Zidane têm uma partida a menos na competição, mas uma derrota neste sábado, em casa, leva a diferença para 14 pontos e praticamente encerra qualquer possibilidade de título, mesmo com mais de um turno ainda pela frente.

Se a pressão está toda do lado madrilenho, o Barcelona entrará em campo bem mais tranquilo, principalmente após a derrota desta sexta-feira à noite do vice-líder Atlético de Madrid para o Espanyol, por 1 a 0, que manteve os catalães com seis pontos de frente. Em teoria, o empate já seria um bom resultado para os catalães, mas o técnico Ernesto Valverde prometeu um time em busca da vitória.

Diante de seu maior rival, aliás, o Barcelona defende a invencibilidade no Espanhol. Se não exibe o mesmo futebol vistoso de temporadas passadas, o time vem sendo extremamente eficiente e, após 16 partidas na competição, acumula 13 vitórias e três empates.

O Barça também está invicto na Liga dos Campeões e na Copa do Rei. O problema é que as únicas derrotas na temporada até o momento aconteceram justamente diante do Real Madrid. Na abertura do calendário 2017/2018 do futebol espanhol, o time madrilenho derrotou o rival por 3 a 1 no Camp Nou e 2 a 0 no Santiago Bernabéu para conquistar a Supercopa da Espanha.

De lá para cá, no entanto, os times tiveram campanhas bem diferentes. Enquanto o Barcelona se recuperou nas mãos de Valverde e disparou na ponta do Espanhol, o Real teve um início de campeonato bastante oscilante, acumulou tropeços e ficou distante da briga pelos primeiros lugares.

Neste sábado, os madrilenhos entrarão em campo embalados pela conquista do Mundial de Clubes no fim de semana passado, nos Emirados Árabes Unidos, na decisão diante do Grêmio.

Só que justamente este confronto criou uma preocupação para Zidane. Cristiano Ronaldo ficou de fora dos treinos do Real durante quase toda a semana, retornando somente na última sexta-feira. Por mais que o clube não tenha se manifestado oficialmente sobre um possível problema físico, especula-se que o português não esteja com 100% das condições físicas por causa de uma entrada de Pedro Geromel ainda no início da decisão do Mundial.

Zidane, porém, garantiu Ronaldo como titular e o português, assim, é a principal esperança do Real para a partida. Pelo Barcelona, a aposta é mais uma vez em Lionel Messi, maior artilheiro da história do clássico, com 24 gols. Ronaldo é o terceiro desta lista, com 17 bolas na rede, uma atrás de Alfredo Di Stéfano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.