J.J. Guillén|EFE
J.J. Guillén|EFE

Real quer confirmar vaga e Roma busca milagre no Bernabéu

Espanhóis fizeram 2 a 0 na ida pela Liga dos Campeões

O Estado de S.Paulo

08 de março de 2016 | 07h00

Real Madrid e Roma se enfrentam nesta terça-feira, às 16h45, no Santiago Bernabéu, pelo jogo de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões. Pelo lado dos espanhóis, o objetivo é administrar o resultado da ida, na Itália, quando venceu por 2 a 0 e avançar sem sustos. Já os italianos sonham em conseguir o que parece impossível e reverter o quadro.

"O jogo não será apenas sobre deixar o torneio com dignidade. Não podemos dar espaços a eles, não podemos deixar o campo aberto. Precisamos fazer um grande esforço físico. Não podemos cometer erros. Eu peço ao meu time o impossível, mas o que tenho visto do meu time nos treinamentos sugere que eles estão determinados a fazer ainda mais", afirmou o técnico Luciano Spalletti. 

"Não devemos entrar em campo com um sentimento de que já perdemos. Enquanto for possível a classificação, vamos dar nosso melhor", acrescentou. "Temos de pensar em fazer um gol somente, assim a parte psicológica pode nos ajudar muito. Temos que sair para o jogo, e pode ser que a vantagem do Real Madrid os deixe mais relaxados, aí vamos aproveitar", completou.

Apesar da vantagem, o técnico Zidane adota um discurso cauteloso, justamente para evitar qualquer surpresa nesta terça-feira. "Temos de ganhar a partida. Temos de pensar única e exclusivamente nesta partida, porque muitos pensam que será um jogo fácil, mas será um jogo difícil", afirmou o francês.

O treinador fez questão de elogiar o adversário. "A Roma preocupa, porque é uma boa equipe e que tem jogadores muito fortes e com qualidade no ataque. Mas temos de ganhar. Fui jogador e sei o que temos de fazer. Porque se perdermos, podemos ser eliminados. Isso é claro como água", completou Zidane.

Para o jogo, o técnico do Real Madrid afirmou que o lateral-esquerdo Marcelo tem condições de ser titular. Cortado da seleção brasileira para os jogos pelas eliminatórias por causa de uma lesão no ombro direito, ele já entrou na partida contra o Celta de Vigo, no sábado, pelo Campeonato Espanhol. "Quem convoca ou não o Marcelo é o treinador da seleção. Mas o que posso dizer é que Marcelo está pronto para jogar", disse o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.