Juan Medina/ Reuters
Juan Medina/ Reuters

Real Madrid retoma sessões de treinamento e Courtois minimiza frase polêmica

Goleiro havia dito que era contra o Campeonato Espanhol chegar ao fim e decretarem o Barcelona campeão

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2020 | 14h54

O Real Madrid retomou suas sessões de treinamento nesta segunda-feira após, aproximadamente, dois meses da suspensão do Campeonato Espanhol por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19). As atividades foram realizadas respeitando o protocolo de segurança, estabelecido com o intuito de evitar a propagação da doença entre os jogadores.

"Divididos em dois grupos e em diferentes gramados, os jogadores do Real Madrid efetuaram os primeiros exercícios, com e sem bola", indicou o clube espanhol, o último dos grandes da Espanha a voltar aos treinamentos. Com a retomada, o time aguarda, agora, o possível retorno da competição nacional no dia 12 de junho.

O belga Courtois, goleiro da equipe madrilenha, que estava presente no primeiro dia de treinamento, falou sobre o possível retorno do torneio e minimizou o seu polêmico comentário sobre o Real Madrid merecer ser o campeão, caso o campeonato fosse encerrado sem o término das rodadas remanescentes.

"Uma liga se joga completa. Ou há um campeão depois de jogar tudo ou não seria justo. Em nenhum momento disse que deveria proclamar o Real Madrid campeão caso o campeonato parasse. Eu posso pensar que estamos em um momento melhor que o Barça, apesar de dois pontos atrás. Se os 11 jogos restantes forem disputados, confio que vamos ganhar o Espanhol", explicou o goleiro, em entrevista à TV espanhola RTVE.

Além do Real Madrid, Rayo Vallecano, Alavés, Celta, Valladolid e Espanyol também regressaram às sessões. Barcelona e Atlético de Madrid haviam retomado suas atividades na semana passada. A Espanha aguarda a retomada de sua competição nacional, assim como Itália e Inglaterra. Enquanto isso, na Alemanha o campeonato nacional retornará neste sábado e em Portugal deve recomeçar no próximo dia 30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.