Manu Fernandez/AP
Manu Fernandez/AP

Real Madrid vê cartão injusto e erro 'unânime' do juiz

'Unanimidade na imprensa mundial: o vermelho a Pepe foi injusto', divulgou o time espanhol

AE, Agência Estado

28 de abril de 2011 | 12h55

MADRI - Revoltado com o cartão vermelho aplicado a Pepe na derrota por 2 a 0 para o Barcelona, na última quarta-feira, pela semifinal da Liga dos Campeões da Europa, o Real Madrid se manifestou de forma exagerada nesta quinta, por meio de uma nota publicada em seu site oficial. O clube qualificou a decisão do árbitro alemão Wolfgang Stark como um erro unânime para a imprensa internacional, usando como base opiniões de alguns dos principais jornais do mundo para defender a sua tese de que o juiz foi injusto ao expulsar o zagueiro após a dura entrada sobre o lateral brasileiro Daniel Alves.

"Unanimidade na imprensa mundial: o vermelho a Pepe foi injusto" é o título da longa nota publicada no site oficial do clube madrilenho, que logo em seu início dá espaço a opiniões favoráveis ao Real publicadas nos jornais Daily Mirror, La Gazzeta dello Sport e L'Equipe.

O Real enfatizou que o primeiro destes jornais, que é inglês, escreveu que o cartão aplicado a Pepe deveria ter sido o amarelo, "no pior dos casos". Em seguida, o clube destacou que o tradicional diário esportivo italiano afirmou que o cartão vermelho foi "discutível" e o juiz "não poderia ter terminado o jogo como ele fez". Já sobre o francês L'Equipe, o time reproduz a frase publicada pelo jornal que classificou o confronto como "cheio de erros" e qualificou a expulsão de Pepe como o "mais notável" deles.

Em seguida, o clube transcreveu um trecho de uma reportagem publicada pelo diário inglês The Independent, que escreveu: "Pepe viu o vermelho por uma entrada a (Daniel) Alves. A reação teatral (do lateral do Barcelona) à falta provocou que ele visse o vermelho, em vez do amarelo, que é o que deveria ter mostrado o árbitro".

Real ainda enfatizou que as opiniões dos próprios jornais espanhóis em relação aos cartões vermelhos não foram muito distintas. O clube disse que o Marca foi esclarecedor ao afirmar que "um vermelho exagerado a Pepe deixa o (Real) Madrid com dez pela quarta vez (seguida) frente ao Barcelona". O time ainda lembrou que o AS escreveu que o juiz "confundiu com um vermelho um cartão que deveria ser amarelo, mas que o pior pecado foi nos deixar (os espectadores) sem futebol".

O certo, porém, é que a falta cometida por Pepe em Daniel Alves foi dura, em um lance no qual o jogador chegou com o pé alto por cima da canela direita do brasileiro. Logo após a infração, quase todos os jogadores do Barcelona, revoltados, correram em direção ao árbitro, que em seguida expulsou o atleta do Real.

O próprio jornal espanhol El País, de circulação nacional, considerou a infração de Pepe como "uma entrada dura" e enfatizou que o Barcelona foi superior no confronto da última quarta. Na crônica do jogo, que exaltou a grande atuação de Messi, autor dos dois gols do duelo, o diário escreveu em seu título: "A bola acaba por dar razão ao Barça".

Veja também:

linkBarcelona pode reclamar à Uefa por comentários de Mourinho

video Minuto 'JT' - Messi acabou com o jogo no Barnabéu

video ESPN - Veja os melhores momentos da vitória do Barça

video ESPN - Guardiola mantém cautela após vitória

video ESPN - José Mourinho reclama da arbitragem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.