Javier Lizón/EFE
Javier Lizón/EFE

Real Madrid vence a 7ª partida seguida com direito a homenagem a Garbiñe Muguruza

Esbanjando simpatia, tenista dá o pontapé inicial do jogo contra o Athletic de Bilbao e vai para as tribunas apreciar o triunfo apertado dos merengues por 1 a 0

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de dezembro de 2021 | 19h35

Líder disparado do Campeonato Espanhol, o Real Madrid ganhou nesta quarta-feira pela sétima vez seguida, sendo duas pela Liga dos Campeões, em dia de homenagem à espanhola Garbiñe Muguruza, campeã do WTA Finals. Esbanjando simpatia, a tenista deu o pontapé inicial do jogo contra o Athletic de Bilbao e depois foi para as tribunas para apreciar o triunfo apertado dos merengues por 1 a 0.

Muguruza é de Madri, torce pelo time merengue, e pela segunda vez recebeu homenagem no Santiago Bernabéu. Das tribunas, viu os comandados de Carlo Ancelotti sofrerem para tirar o zero do placar.

Foram 39 minutos de espera para o grito de gol sair no Santiago Bernabéu. "Culpa" do goleiro Simón que fez seis milagres antes de um chute errado de Modric parar nos pés de Benzema. O francês só empurrou para o gol aberto.

Mesmo dominando as ações desde o apito inicial, o time merengue não foi feliz em chutes de fora da área por baixo ou buscando o ângulo tamanha a inspiração de Simón. Mesmo no lance do 1 a 0, o goleiro do Athletic de Bilbao salvou a batida de Asensio. Lamentou o erro a seguir de Modric que acabou com festa madrilenha.

Mesmo acanhado em campo e com postura toda defensiva, o time basco também assustou em raro lance no ataque. Raul Garcia apareceu livre na área e Courtois salvou ao defender a cabeçada à queima roupa.

Vinícius Júnior mais uma vez arrancou aplausos da torcida por seu show de dribles e jogadas ousadas. Além da participação na bela jogada do gol de Benzema. O Brasil deu chapéu, drible abrindo as pernas e sem tocar na bola e amarelou toda a defesa do visitante, sendo parado apenas com faltas.

O Real dominante do primeiro tempo passou a ser dominado após o intervalo. Atrás do placar, o Athletic de Bilbao se soltou no jogo e pecou em perder chances de igualar o marcador. Courtois realizou boas intervenções e a falta de pontaria do visitante também custou caro.

Foram raras as vezes em que o líder voltou a assustar o goleiro Simón. Ao menos a defesa conseguiu se segurar atrás e a equipe subiu para os 36 pontos, sete na frente do rival Atlético de Madrid, que ainda joga na rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.