Jose Breton/AP
Jose Breton/AP

Real Madrid diz que Vinicius Junior e outros três jogadores testaram positivo para covid-19

Além do brasileiro, o goleiro Courtois e os meias Valverde e Camavinga também são diagnosticados com a doença; quarteto cumprirá isolamento obrigatório por dez dias

Redação, Estadão Conteúdo

29 de dezembro de 2021 | 13h28

A direção do Real Madrid confirmou nesta quarta-feira, em um comunicado oficial divulgado em seu site e nas redes sociais, que quatro jogadores de seu elenco tiveram resultado positivo para a covid-19. São eles o atacante brasileiro Vinicius Junior, o goleiro belga Thibaut Courtois, o meia uruguaio Federico Valverde e o volante francês Eduardo Camavinga.

Os atletas terão agora de cumprir 10 dias de quarentena, conforme a legislação do governo da Espanha, perdendo o retorno após as folgas de fim de ano. O elenco do Real Madrid voltou aos treinamentos nesta quarta-feira e joga contra o Getafe no próximo domingo, fora de casa, pela 19.ª rodada do Campeonato Espanhol.

Com eles, o número de jogadores infectados no Real Madrid no mês de dezembro sobe para 13. Luka Modric, Marcelo, Asensio, Rodrygo, Gareth Bale, Lunin, Alaba, Isco e Arribas também foram afastados por contraírem o novo coronavírus. Todos estes, entretanto, já estão à disposição do técnico italiano Carlo Ancelotti para a sequência da temporada.

Além do confronto deste contra o Getafe, Vinicius Junior, Courtois, Valverde e Camavinga podem também ficar de fora da partida contra o Alcoyano, no próximo dia 5, pela estreia na Copa do Rei, além do duelo contra o Valencia, em Madri, no dia 8, pelo Campeonato Espanhol.

Assim como outras grandes ligas europeias, como a da Inglaterra e de Portugal, o Campeonato Espanhol tem visto seus clubes com diversos casos de covid-19 ao longo de dezembro - mês marcado pelo aumento de testes positivos em toda a Europa, impulsionado pela variante ômicron, considerada com alto potencial de infecção. Já são mais de 70 casos no mês na primeira divisão espanhola.

Por conta disso, a liga espanhola estabeleceu um novo protocolo de prevenção, que impõe, entre outras medidas, que os jogadores sejam submetidos a testes PCR após folgas de Natal, intervalos em Datas Fifa ou descanso de três ou mais dias.

Desde a última segunda-feira, Barcelona, Real Sociedad, Betis, Cádiz, Levante, Elche, Sevilha e Valencia foram outros clubes que confirmaram a existência de jogadores infectados. O Rayo Vallecano também está muito limitado devido aos casos positivos em seu elenco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.