Real pede ? 10 milhões ao Milan por Ronaldo, diz jornal

Depois de cogitar em contar com Ronaldo sem desembolsar nada, o Milan está disposto agora a pagar para contratar o atacante brasileiro. O valor estipulado pela direção do Real Madrid para ceder o jogador é de 10 milhões de euros (cerca de R$ 28 milhões), segundo informou nesta quinta-feira o jornal italiano La Gazzetta dello Sport. De acordo com o diário, a equipe de Silvio Berlusconi, que já tentou fechar com o jogador antes do início da temporada, teria oferecido inicialmente 4 milhões de euros, mas o clube espanhol pede mais para liberar o atleta. Na semana passada, o jogador foi dispensado pelo treinador do Real Madrid, Fabio Capello. Apesar de ainda estar treinando no clube espanhol, o próprio presidente Juan Ramón Calderón já declarou que o atleta de 30 anos está liberado para procurar outra equipe para defender. Já na nesta quarta, o mandatário do Real divulgou que tem interesse na negociação com o time milanês, mas "não está disposto a deixar Ronaldo sair de graça". A contratação de Ronaldo soa como provocação em Milão. Isso porque o camisa 9 já defendeu a Internazionale por cinco temporadas. Ele deixou a equipe italiana após conquistar a Copa do Mundo do Japão e da Coréia do Sul, em 2002, para atuar no Real Madrid, que pagou US$ 44,2 milhões na época para adquirir os direitos federativos do jogador. Precisando de um artilheiro para acabar com a má fase do seu setor ofensivo, o Milan, que ofereceu um contrato até 30 de junho de 2008 ao maior artilheiro da história das Copas, só poderá escalar Ronaldo em partidas da Copa da Itália e do Campeonato Italiano, uma vez que ele já esteve em campo na Liga dos Campeões da Europa pelo Real. Caso a negociação seja fechada, o atacante será o sexto brasileiro no elenco. O time comandado pelo técnico Carlo Ancelotti já conta com Dida, Cafu, Serginho, Kaká e Ricardo Oliveira, que não conseguiu suprir a saída do ucraniano Andriy Shevchenko - o atacante está no Chelsea. Além da proposta do Milan, Ronaldo também foi procurado pelo norte-americano New York Red Bull e pelo saudita Al-Ittihad. O primeiro está disposto a oferecer um contrato de cinco anos e a quantia de US$ 119 milhões (cerca de R$ 255 milhões). Já o segundo, que recentemente fechou com o português Luis Figo, pode pagar 20 milhões de euros pelo brasileiro. Mudança de planos Depois de afastar Ronaldo do time e não relacionar o jogador para as partidas da Copa do Rei e do Campeonato Espanhol, Fabio Capello surpreendeu ao declarar que ainda conta com o brasileiro. O anúncio ocorreu após uma reunião do treinador com os jogadores do time, que pediram uma satisfação ao comandante por causa da fase conturbada que o time espanhol vem passando nos últimos dias. "Eu o vejo usando a camisa do Real. Até porque quem está aqui todos os dias pertence ao time. No caso do Ronaldo, ele está treinando em separado por causa de um problema, ele é jogador do Real Madrid", disse Capello, que também deu esperança a David Beckham, outra estrela afastada na semana passada. O inglês já acertou sua transferência para o Los Angeles Galaxy. "Temos uma linha de trabalho que foi traçada pela comissão técnica e estamos seguindo. Mas essa linha também pode sofrer mudanças. Não se pode descartar nenhuma coisa, às vezes precisamos ser um pouco flexível. Sempre disse que Beckham é um grande profissional. Ele treina sempre com muita vontade, mas para eu mudar de idéia, depende do jogador também", comentou o italiano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.