Efe/R. García
Efe/R. García

Ronaldo faz festa após ver seu Valladolid voltar para a primeira divisão na Espanha

Ídolo brasileiro, que também é dono do Cruzeiro, detém ações do clube espanhol e se junta à festa; no sábado, ex-atacante estava em Paris para acompanhar a final da Liga dos Campeões entre Real Madrid e Liverpool

Redação, Conteúdo Estadão

29 de maio de 2022 | 20h38

O Valladolid venceu o Huesca neste domingo, pelo placar de 3 a 0, em duelo válido pela última rodada da La Liga 2, a segunda divisão do futebol espanhol, e cravou o acesso à elite para a próxima temporada. O ex-craque e agora empresário Ronaldo é detentor de 80% das ações do time e marcou presença na partida e na festa após o apito final. O brasileiro foi ao gramado celebrar com jogadores e torcedores. No sábado, ele estava na final da Liga dos Campeões, em Paris.

Sob o comando de Ronaldo Fenômeno, o clube da Espanha lutou e conseguiu a permanência na primeira divisão em duas temporadas:  2018/19 e 2019/20. Porém, foi rebaixado na última ediição, em 2020/21, para agora voltar à elite no país europeu. Ronaldo vive situação parecida com seu Cruzeiro. O time mineiro lidera a Série B do Campeonato Brasileiro e tem a chance de subir nesta temporada, depois de amargar três anos da segundona.

O retorno à La Liga veio com gols de Weissman, Gonzalo Plata e Álvaro Aguado. Com 81 pontos, o Real Valladolid garantiu sua vaga de forma direta, na segunda colocação, atrás apenas do Almería no saldo de gols (33 contra 28). Existia ainda a possibilidade de subir após uma repescagem caso ficasse na terceira colocação.

Tanto o Valladolid quanto o Cruzeiro são os maiores negócios de Ronaldo na atualidade. Ele tem se revezado nos dois países para ficar mais próximo dos times. Desde que assinou a compra do clube mineiro por R$ 400 milhões, ele tem "morado" em Belo Horizonte, participa das principais decisões do clube e vai a jogos importantes, como os da Copa do Brasil, por exemplo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.