Real x Atlético: clássico agita Madri

Após triunfar na partida de "apenas seis minutos" contra a Real Sociedad, quarta-feira, o técnico Vanderlei Luxemburgo volta hoje à campo com o Real Madrid no clássico local contra o Atlético. Para a crítica espanhola e para os próprios dirigentes do clube, trata-se do primeiro teste real do brasileiro. O jogo ocorre a partir das 16 horas, no Estádio Vicente Calderón, casa do Atlético, onde a equipe está invicta há oito meses. Os ingressos estão esgotados desde quinta-feira e, na capital, o dérbi madrilenho domina todas as atenções.Até aqui, nenhuma das equipes conseguiu convencer seus torcedores de que pode lutar pelo título espanhol. O Real está na terceira posição com 32 pontos, 10 a menos que o líder Barcelona. Já o Atlético ocupa a oitava posição, com 25. Até a semana passada, tudo indicava que seria apenas uma partida morna, baseada apenas na tradicional rivalidade entre os dois times da cidade.Mas os recentes acontecimentos transformaram o jogo em um dos clássicos mais esperados da temporada. O moral baixa do Real se transformou em otimismo com a chegada de Luxemburgo e com a vitória contra o Real Sociedad por 2 a 1, de virada.Para completar, os jogadores do Atlético se responsabilizaram por criar uma polêmica antes da partida. O uruguaio Marcelo Sosa afirmou que entraria em campo com "uma faca no meio dos dentes" para enfrentar o Real. E já saiu atirando contra os galácticos. "Beckham nunca existiu como futebolista. Há dez mil melhores que ele", afirmou Sosa. Alguns de seus companheiros tentaram amenizar as declarações, lembrado que se tratava de "coisa de sul-americano antes de um clássico". Mas o atacante atleticano Salva afirmou que mesmo no Real há quem pense assim sobre Beckham, reforçando a polêmica. Do lado do Real, a esperança é a de que as primeiras orientações táticas passadas por Luxemburgo comecem a dar resultados. Durante os últimos dias, o brasileiro ensaiou jogadas e desenhou o novo posicionamento da equipe. Luxemburgo quer o time mais compacto e exige que todos marquem. O Real entra em campo com dois desfalques: Salgado e Samuel estão suspensos e serão substituídos por Pavon e Arbeloa. Figo, que não jogou os seis minutos decisivos nos 2 a 1 sobre o Real Sociedad, volta à equipe. Roberto Carlos, confiante, acredita que o técnico brasileiro "já mostrou o que é capaz de fazer".O presidente do Atlético, Enrique Cerezo, garante que sua equipe sairá vitoriosa e acredita que Luxemburgo teve sorte no jogo contra o Real Sociedad. "O Atlético hoje é superior ao Real." A partida também será a primeira do ano com a presença do presidente do Real Madrid, Florentino Perez, que até agora não esteve com Luxemburgo nos treinamentos.O Atlético, com três baixas por contusão, deposita suas esperanças no jovem Fernando Torre, nova sensação do futebol espanhol e que promete causar dor de cabeça à zaga instável, e hoje desfalcada, do Real. Um problema: o atacante nunca marcou contra o Real e o goleiro do time de Luxemburgo, Casillas, nunca perdeu no Estádio Vicente Calderón. O Atlético ainda vem com uma novidade. O dinamarquês Gronkjaer, ex-Chelsea, estreará e tentará ganhar com a ausência de Salgado. Já a zaga, com Peres e Pablo, uma das melhores da Liga e terá a função, de parar Ronaldo. O técnico do Atlético, César Ferrando, avisou: quer que seus jogadores se "divirtam" no clássico, enquanto Luxemburgo pediu "concentração máxima". Já as apostas em websites espanhóis apontam vantagem para o Real.O líder Barcelona vai a Villarreal enfrentar o time da casa. Os outros jogos deste domingo: Espanyol x Osasuna, Racing Santander x Malaga, Mallorca x Deportivo La Coruña, Real Sociedad x Albacete e Zaragoza x Bétis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.