Realização de jogos do Inglês no exterior causa polêmica

Proposta de ampliar a temporada da Premier League para outros países tem reação negativa na Inglaterra

Efe

08 de fevereiro de 2008 | 14h18

A proposta de ampliar a temporada do Campeonato Inglês para a disputa de alguns jogos da competição no exterior gerou temores diante da possibilidade de sobrecarregar os jogadores. A reação a esta iniciativa não demorou a chegar e hoje podiam ser escutadas vozes procedentes de diferentes setores do mundo do futebol que se opunham ou estavam reticentes com relação à proposta analisada pelos 20 grandes clubes que disputam o Campeonato Inglês.  O ex-diretor executivo da Federação Inglesa (FA), David Davies, se mostrou mais favorável a se "optar por uma interrupção brusca de inverno, caso se queira que as equipes vençam".  Davies vê obstáculos no projeto, pois para ele se trata de "acrescentar mais futebol a um calendário que já está sobrecarregado".  "Não me surpreende nem a proposta nem a reação a ela quando falamos de um Campeonato tão popular como o Inglês em todo o mundo e que está cheio de jogadores de todas as partes do planeta. Querer explorar esta situação é totalmente previsível", declarou.  Estas equipes concordaram em estudar uma proposta com a qual se ampliaria a temporada e por meio da qual seria disputados alguns jogos em estádios de outros países. O calendário, segundo este projeto, poderia chegar ao total de 39 rodadas, com 10 datas extras que seriam realizadas em cidades como Hong Kong, Dubai, Los Angeles e Cingapura.  Segundo a emissora BBC, os jogos adicionais poderiam ser definidos por meio de sorteio.

Tudo o que sabemos sobre:
Campeonato Inglês

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.