Rebelo nega privilégios na CPI

O deputado José Lourenço (PMDB-BA) fez há pouco um protesto na CPI da CBF-Nike afirmando que um assessor da Comissão estaria privilegiando deputados contrários a Ricardo Teixeira, municiando-os em seus depoimentos "com objetivo de pegar o presidente da CBF". Segundo Lourenço, se os deputados "regimentalmente são todos iguais, não se entende porque a bancada do PT recebe informações que muitas vezes municiam as suas perguntas enquanto que outros deputados não têm qualquer informação do que deve ser perguntado a Ricardo Teixeira". Em resposta a José Lourenço, o presidente da CPI, deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP), negou qualquer privilégio. "A nossa intenção é passar o futebol a limpo e não prejudicar este ou aquele dirigente esportivo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.