Recebida por Ghiggia, taça da Copa do Mundo chega ao Uruguai

Campeão mundial pôde erguer nova taça pela primeira vez

O Estado de S. Paulo

17 de janeiro de 2014 | 17h40

MONTEVIDÉU - Lenda do futebol uruguaio, Alcides Ghiggia ergueu a nova taça da Copa do Mundo pela primeira vez. Marcado eternamente como o homem que tirou o título da Copa do Mundo de 1950 das mãos do Brasil,  Ghiggia é o único jogador do Maracanazo que ainda está vivo. Dessa vez em Montevidéu e com um novo troféu, já que em 1950 a taça era a Jules Rimet, o ex-jogador pôde reviver o momento da comemoração do título daquele ano.

"Tomara que nesta Copa o Uruguai seja campeão", declarou o campeão mundial, pouco antes de levantar a taça. "Espero que tenha uma nova final Brasil x Uruguai, mas desta vez quero vê-la como torcedor. Eu já fui protagonista e agora gostaria de poder estar lá como torcedor".

Para que o desejo de Ghiggia seja realizado, o técnico Óscar Tabárez aposta em medalhões como Forlán, Lodeiro e Lugano. A seleção uruguaia ficará hospedada em Sete Lagoas, em Minas Gerais, para a primeira fase da Copa do Mundo e fará o primeiro jogo na competição contra a Costa Rica, no dia 16 de junho, em Fortaleza, Ceará.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.