Recomeça a novela do Estadual cearense

Nem terminaram as comemorações pela ascensão à Série A e o técnico do Fortaleza, Zetti, já pega outro desafio: conquistar o título cearense. A decisão só deverá ocorrer agora. O campeonato foi suspenso em abril deste ano por conta de um regulamento mal feito. Depois de tantas idas e vindas, o caso parou no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) que mandou a Federação Cearense de Futebol (FCF) realizar as finais ainda este ano. A primeira partida está marcada para quarta-feira, às 21h30min, no Estádio Castelão. Mas corre o risco de não acontecer porque o Ceará não tem treinador e nem sequer time.Zetti decidiu não fazer treinos para a partida, mas seguiu com os atletas para a concentração em um hotel da cidade. "Vou manter o mesmo time que derrotou o Avaí", disse. Sem pegar na bola desde setembro, quando o time foi eliminado das disputas semifinais da Série B, do Brasileiro, o Ceará ameaça não comparecer ao estádio.A diretoria do clube afirma que não tem time para colocar em campo."Hoje, temos apenas dois jogadores. Não temos nem treinador", alegou o presidente interino José Airton Sousa. O Ceará ingressou na Justiça Comum tentando uma liminar suspendendo os jogos finais para este ano."Aceitamos jogar em janeiro de 2005, quando teríamos um time formado", propôs Sousa.O presidente do Conselho Deliberativo do Fortaleza, Sílvio Carlos Vieira Lima, revelou que o time vai para o Castelão. "Se vai haver jogo não sei? O que sei é que o Fortaleza está pronto para jogar", assinalou Sílvio Carlos. A FFC colocou a venda 39 mil ingressos e escalou o trio de arbitragem cearense formado por Avelar Rodrigo (árbitro), Carlos Feitosa e Deyse Toscano (assistentes).As finais do Campeonato Cearense eram para ter acontecido em abril, quando um furo no regulamento impediu que as partidas fossem realizadas. As regras estipulavam o fim do certame no dia18. Mas, depois de um acordo entre os clubes, os jogos foram marcados para os dias 19 e 21. O Ceará foi a campo no dia 19, mas o Fortaleza, alegando cansaço por uma seqüência de jogos (quatro numa semana), não compareceu.A FCF remarcou as partidas para julho. Depois para agosto. O impasse agora foi criado pelo Ceará que não admitia mais ir a campo, dizendo que o campeonato já tinha terminado em 18 de abril. O caso foi parar no STJD que mandou a FCF marcar as finais para ainda este ano. Com isso, a Federação definiu que o campeão cearense de 2004 seria conhecido nos jogos a serem realizados nesta quarta e no domingo (19).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.