Nelson Almeida / AFP
Nelson Almeida / AFP

Record adquire direitos para TV aberta e vai exibir Paulistão a partir de 2022

Emissora volta a transmitir a competição após 16 anos e se junta ao Youtube como parceiro de mídia na veiculação dos jogos da competição

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de setembro de 2021 | 17h28

A Record TV venceu a concorrência pelos direitos de TV aberta e vai transmitir o Campeonato Paulista a partir de 2022. A emissora exibirá 16 partidas da temporada, sendo um jogo por rodada na primeira fase, um das quartas, uma semifinal e as duas finais. O canal se junta ao YouTube como os parceiros de mídia para o novo ciclo de direitos.

"Com este acordo, a Federação Paulista (FPF) dá mais um passo importante na construção de um novo modelo de distribuição do Paulistão, ampliando o número de parceiros e assegurando exposição ainda maior em todas as plataformas da competição que é líder de audiência pelos últimos quatro anos consecutivos", disse um comunicado da FPF, nesta sexta-feira.

A emissora vai voltar a exibir o Paulistão após 16 anos. Neste período, a Rede Globo foi a responsável por transmitir a competição na TV aberta. A produção e geração de imagens do Paulistão serão realizadas pela FPF.

"Isto garante  padronização na produção e uma identidade visual única nas transmissões, independentemente de quem transmite, melhorando a percepção do produto para torcedores e patrocinadores", prosseguiu o comunicado.

“É com grande satisfação que anunciamos hoje um acordo novo, com uma emissora gigante como é a Record TV. A emissora terá, a partir de 2022, o campeonato líder em audiência no Brasil. Será, sem dúvida, mais um ciclo de sucesso, agora em uma nova casa”, afirmou Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da FPF.

Por sua vez, o Youtube será a única plataforma digital aberta a ter acesso às partidas. O acordo prevê a exibição o vivo e de forma gratuita de 16 partidas do Estadual por temporada: um jogo por rodada da primeira fase, além de um duelo das quartas de final, um da semifinal e as duas finais. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.