Alberto Lingria/Reuters
Alberto Lingria/Reuters

Recuperado da covid-19, Dybala volta aos treinos na Juventus

Atacante testou positivo para o novo coronavírus quatro vezes antes de finalmente ter resultado negativo

Redação, Estadão Conteúdo

09 de maio de 2020 | 21h15

Após dar positivo em quatro testes para a covid-19 e se recuperar, o argentino Paulo Dybala enfim voltou aos gramados neste sábado. No CT da Juventus, o atacante fez uma corrida leve e iniciou seu lento retorno às atividades. O clube acredita que ele precisará de algumas semanas para recuperar a forma física que apresentava antes da pandemia.

Dybala foi declarado livre do novo coronavírus nesta semana, após dar positivo para quatro testes ao longo de 46 dias, caso raro nesta pandemia. Ele foi um dos primeiros atletas profissionais do futebol a testar positivo para covid-19, no dia 21 de março, seguindo o zagueiro italiano Daniele Rugani e o volante francês Blaise Matuidi, seus companheiros no clube italiano, já recuperados desde meados de abril.

Depois de o último teste dar negativo, Dybala permaneceu por duas horas no departamento médico da Juventus na sexta-feira em mais uma avaliação antes de ser liberado para retomar os treinos. O jogador continuará sendo monitorado pelos médicos.

Mesmo tendo histórico de atleta e estando no ápice da forma física, aos 26 anos, Dybala sofreu muito com o coronavírus. O argentino relatou ter ficado com falta de ar por dias, de cama, sem conseguir respirar. Depois de algum tempo e de aparentar ter se recuperado, foi testado novamente, mas o exame apontou que ainda tinha carga viral em seu corpo. Somente nesta semana que saiu o aguardado resultado negativo do exame.

Neste sábado, ele chegou ao CT de carro, usando máscara. E foi recepcionado por poucos torcedores, em meio à quarentena italiana, que está começando a ser flexibilizada. Ele não pisava no local desde 8 de março.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.