Cesar Greco/Palmeiras
Cesar Greco/Palmeiras

Recuperado da covid-19, Luan treina no Palmeiras; Felipe Melo caminha sem muletas

Zagueiro era um dos 15 infectados pelo surto do novo coronavírus que atingiu o clube

Redação, Estadão Conteúdo

19 de novembro de 2020 | 18h20

Classificado para as semifinais da Copa do Brasil e embalado no Brasileirão, o Palmeiras teve boas notícias nesta quinta-feira. O zagueiro Luan voltou aos treinos, recuperado da covid-19, e pode reforçar o time diante do Goiás, no sábado. E o volante Felipe Melo postou um vídeo nas redes sociais caminhando sem o auxílio das muletas e prometendo voltar "muito antes" do previsto.

Luan era um dos 15 infectados pelo surto de covid-19 que atingiu o Palmeiras. Agora são 14 em recuperação do vírus. O clube ainda informou que Gustavo Scarpa contraiu o coronavírus pela segunda vez.

Com o retorno de Luan aos treinos, o Palmeiras deve ter a dupla de zaga titular diante do Goiás, no sábado. Ele não enfrentou o Ceará, na quarta-feira. O companheiro Gustavo Gomez ficou no banco de reservas após defender o Paraguai nas Eliminatórias, entrando apenas nos minutos finais da partida de quarta-feira contra o Ceará. Renan e Emerson Santos jogaram.

Agora o técnico Abel Ferreira deve resgatar a dupla titular no jogo com o lanterna, no qual o Palmeiras defenderá seu 10.° jogo de invencibilidade. Ganhar significa encostar no líder Atlético-MG.

Operado da fratura no tornozelo esquerdo há uma semana, o volante Felipe Melo postou um vídeo em suas redes sociais no qual caminha sem o auxílio das muletas, prometendo surpreender, voltando a campo ainda neste temporada. "Gratidão e milagre. O tempo de Deus é diferente do tempo do homem!", publicou o jogador de 37 anos na legenda do vídeo gravado pela esposa. Ainda usou hashtags para escrever: "grande coisas estão chegando" e "voltarei muito antes para a glória de Deus."

Felipe Melo está tão empolgado com a recuperação que até simulou tentar dar uma corrida. "Não inventa, não!", foi repreendido pela mulher.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.