Reprodução/Ibrahimovic Twitter
Reprodução/Ibrahimovic Twitter

Recuperado de lesão, Ibrahimovic volta a ser relacionado pelo Milan após 45 dias

Experiente atacante ficou afastado por contusão na coxa esquerda e vai para o duelo com o Torino

Redação, Estadão Conteúdo

09 de janeiro de 2021 | 12h08

Grande estrela do Milan, Zlatan Ibrahimovic está recuperado de lesão na coxa esquerda e voltou a ser relacionado pelo técnico Stefano Pioli para o duelo deste sábado contra o Torino, às 16h45 (horário de Brasília), pela 17ª rodada do Campeonato Italiano. A tendência é de que o atacante sueco comece entre os reservas.

Ibrahimovic ficou um mês e meio fora de combate se recuperando da contusão na coxa esquerda. Ele sofreu a lesão muscular após marcar dois gols no triunfo por 3 a 1 sobre o Napoli, no dia 22 de novembro. A previsão inicial de volta era de apenas três semanas. Depois esse período foi estendido para dois meses, mas o jogador conseguiu regressar antes.

É provável que Ibrahimovic fique entre os reservas, já que o técnico Pioli havia dito que o sueco ainda não está na melhor de suas condições físicas.

Quando se lesionou, o astro sueco, de 39 anos, era o artilheiro da liga italiana, com dez gols em seis partidas - média impressionante de um tento a cada 56 minutos. Ausente em oito jogos do torneio, o atacante foi ultrapassado e caiu para o quarto lugar, ao lado do brasileiro João Pedro, na lista de artilheiros da competição, que tem Cristiano Ronaldo na liderança, com 14 gols.

O Milan sentiu a falta do seu principal jogador, perdeu a invencibilidade ao ser derrotado na rodada passada pela Juventus por 3 a 1, mas conseguiu se manter na liderança da liga italiana, com 37 pontos, um a mais que a vice-líder Inter de Milão. Adversário da equipe rossonera neste sábado, o Torino soma 12 pontos e é o primeiro time fora da zona de rebaixamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.