Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Recuperado de lesão, Adilson pode reforçar o Atlético-MG contra o Zamora

Volante participou do treino desta segunda-feira normalmente e parece recuperado de problemas no joelho

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2019 | 21h15

O volante Adilson pode ser a novidade do Atlético-MG para o duelo contra o Zamora, adversário desta quarta-feira, às 19h15, no Mineirão, pela terceira rodada do Grupo E da Copa Libertadores. Recuperado das dores no joelho direito, o atleta participou do treino desta segunda-feira e deverá ser relacionado pelo técnico Levir Culpi.

Adilson não joga desde a partida contra o América-MG, dia 17 de março. O jogador ficou no time reserva durante o treinamento. O time titular foi escalado com a seguinte formação na atividade desta segunda: Cleiton; Patric, Léo Silva, Maidana e Hulk; Jair e Elias; Vinícius, Chará e Geuvânio; Alerrandro.

Os jogadores que foram titulares contra o Boa, no sábado, no primeiro jogo da semifinal do Campeonato Mineiro, trabalharam apenas na academia e voltarão ao campo nesta terça-feira. O lateral-direito Carlos César, recuperado de uma lesão muscular na coxa esquerda, também foi liberado pelo departamento médico atleticano nesta segunda.

O Atlético está na lanterna do Grupo E da Libertadores, sem pontos ganhos em duas rodadas. Outro resultado que não seja uma vitória diante do Zamora pode ser deixar o time em péssimas condições de classificação para as oitavas de final.

O Zamora treinou pela primeira vez em Belo Horizonte nesta segunda-feira. O elenco venezuelano treinou à tarde na Toca da Raposa 2, centro de treinamento do Cruzeiro. Depois da Libertadores, o Atlético volta a campo pelo Campeonato Mineiro no domingo, às 16h, no Mineirão, para o segundo jogo das semifinais com o Boa.

Ao projetar a semana de desafios do Atlético-MG, o lateral-esquerdo Fábio Santos exaltou nesta segunda a necessidade de a equipe saber aproveitar o fator campo na quarta-feira e finalmente somar os seus primeiros pontos no torneio continental.

"Sabemos que, agora, as duas competições começam a afunilar. Tivemos dois resultados negativos na Libertadores e precisamos urgentemente de pontos para buscar a classificação, que a gente acredita e muito nela. Mas precisamos fazer um grande jogo, conseguir essa vitória dentro de casa e, depois, ver o que acontece no outro jogo do grupo", afirmou o jogador, se referindo ao duelo entre Cerro Porteño e Nacional, que será nesta terça-feira, no Paraguai, na abertura da terceira rodada da chave.


No último sábado, o Atlético não conseguiu passar de um empate por 0 a 0 com o Boa, mas o resultado foi minimizado por Fábio Santos. "A confiança continua em cima, apesar do empate com o Boa, temos uma vantagem (de poder atuar por nova igualdade para ir à decisão). A gente sabe que foi um jogo diferente, no qual criamos as melhores situações e merecemos vencer. Continuamos com a vantagem e temos condições de chegar na final do Mineiro. Agora, é focar nesse jogo de quarta-feira, ganhar e ver o que acontece mais para frente", reforçou o lateral.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.