Ian Kington/AFP
Ian Kington/AFP

Recuperado, Kane treina com time e pode reforçar Tottenham após 40 dias fora

Atacante inglês havia lesionado o tornozelo esquerdo no início do mês de janeiro

Redação, Estadão Conteúdo

21 de fevereiro de 2019 | 12h06

Sem jogar desde o dia 13 de janeiro, quando lesionou os ligamentos do tornozelo esquerdo em uma derrota por 1 a 0 para o Manchester United, Harry Kane finalmente conseguiu voltar aos treinos com o restante do elenco do Tottenham e poderá ser a principal novidade da equipe contra o Burnley, neste sábado, fora de casa, pelo Campeonato Inglês.

O atacante vai completar 40 dias sem atuar nesta sexta-feira e esperar poder retomar, a partir deste final de semana, o ótimo momento que atravessava antes de se machucar. Com 20 gols marcados nesta temporada europeia, sendo 14 deles pelo Campeonato Inglês, ele havia balançado as redes por sete vezes nas seis partidas que disputou antes de amargar o problema físico no finalzinho do confronto com o Manchester United, no estádio de Wembley, em Londres.

Apesar deste longo período sem atuar, Kane é o quarto maior artilheiro desta edição do Inglês, atrás apenas de Sergio Agüero (Manchester City) e Mohamed Salah (Liverpool), empatados com 17 gols, e de Pierre-Emerick Aubameyang (Arsenal), com 15.

Outro jogador que retornou aos treinos com o grupo do Tottenham é o lateral-esquerdo Ben Davies, que se lesionou no dia 24 de janeiro, contra o Chelsea, pela semifinal da Copa da Liga Inglesa. Um possível retorno do atleta neste sábado seria importante também pelo fato de que Danny Rose, que vem atuando como titular desta posição, é dúvida contra o Burnley por estar doente.

O Tottenham é o atual terceiro colocado do Campeonato Inglês, com 60 pontos, cinco atrás de Manchester City e Liverpool, respectivos líder e vice-líder. O duelo contra o Burnley, 15º da tabela, com 27 pontos, começa às 9h30 (de Brasília) deste sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.