Recuperado, Thiago Motta quer defender seleção da Itália

De volta aos gramados, o volante Thiago Motta afirmou neste domingo, após a goleada da Inter de Milão sobre o Parma, que pretende defender a camisa da seleção da Itália. O brasileiro, que estava afastado desde agosto, marcou um dos gols na vitória do atual campeão italiano.

AE, Agência Estado

28 de novembro de 2010 | 16h41

Titular absoluto na temporada passada, o jogador desfalcou a Inter no início deste segundo semestre por conta de uma lesão que exigiu uma cirurgia no joelho direito. Totalmente recuperado, o brasileiro espera garantir seu espaço no time para alçar voos mais altos em 2011.

"Tudo que quero agora é jogar bem na Inter. Mas, quando eu estiver 100%, estarei disponível para atuar na seleção nacional", afirmou o brasileiro, que pretende seguir os passos do compatriota Amauri. O jogador da Juventus se naturalizou italiano e ganhou uma chance na equipe da Itália depois da Copa.

Motta, de 28 anos, apresenta ascendência italiana e já possui passaporte local, condições que permitem a sua convocação para a seleção italiana. O volante nunca atuou pela seleção principal do Brasil. Disputou apenas duas partidas pelo time Sub-23, em 2003.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolInter de MilãoThiago Motta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.