Recurso do Oeste só depois do Paulistão

O recurso do Oeste, para recuperar 12 pontos perdidos no Campeonato Paulista, só será julgado no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) do Rio de Janeiro dentro de 15 a 20 dias. Esta é a expectativa do advogado João Zanforlim, que acompanha o processo como terceiro interessado, representado União São João, Mogi Mirim e Guarani. Para o especialista em direito desportivo, um processo deste tipo "normalmente demora de 15 a 30 dias para chegar no Tribunal do Rio". Segundo ele, porque existe um trâmite que deve ser seguido para regularizar toda a parte processoal, incluindo declaração dos votos e justificativas. O advogado, porém, assegura que o Oeste entrou com o recurso dentro do prazo de três dias estipulado pela lei. Até lá, o Oeste já terá encerrado sua participação no Paulistão, uma vez que domingo enfrenta o União São João, em Itápolis, e depois se despede em Marília. O time somou seis pontos em campo, mas aparece na classificação com seis pontos negativos porque perdeu 12 pontos no Tribunal de Justiça da Federação Paulista por uso irregular de três jogadores: Daniel, Marcelo Santos e Adão. O técnico Luís Carlos Martins está esperançoso de vencer seu próximo jogo, que antes do início do Paulistão era chamado como "jogo da morte" porque deveria definir o rebaixado dentro do Grupo 2. Embora o União só tenha um ponto até agora, deve permanecer na elite paulista em 2005.

Agencia Estado,

05 de março de 2004 | 17h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.