Divulgação/Red Bull Bragantino
Divulgação/Red Bull Bragantino

Red Bull Bragantino cobra hospital após erros em exames de covid-19

Nove jogadores foram afastados dos treinamentos por dois dias antes de enfrentarem o Corinthians

Redação, Estadão Conteúdo

02 de agosto de 2020 | 00h04

A direção do Red Bull Bragantino solicitou junto à Federação Paulista de Futebol (FPF) uma reunião com a direção do Hospital Albert Einstein para esclarecer a confusão gerada por testes de covid-19 realizados na véspera do jogo semifinal do Campeonato Paulista contra o Corinthians. Acontece que a rodada de exames apontou 26 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Mas a contraprova deu negativa para todos.

Do total de possíveis infectados, nove eram jogadores - seis considerados titulares - e quatro eram membros da comissão técnica. Os jogadores que testaram positivo foram afastados e não participaram do treinamento decisivo no Morumbi. Ao perder o jogo por 2 a 0 o clube ficou fora das semifinais.

ESTRANHO

O alto número de testes positivos deixou a diretoria intrigada, porque o clube vem realizando duas baterias de exames por semana desde que o Campeonato Paulista foi retomado. Para tirar a dúvida, a direção levou os jogadores e membros da comissão técnica para fazerem testes em outros dois laboratórios da capital - Fleury e Cura. E, para surpresa, todos os resultados deram negativos.

Na quinta-feira, as 26 pessoas passaram por um novo teste no próprio Albert Einstein e os testes deram novamente negativos. Os resultados, porém, saíram por volta das 17 horas. Somente então é que o técnico Felipe Conceição ficou sabendo que poderia contar com os seus nove jogadores.

PROTESTO

Embora tenha se considerado prejudicado pelos erros cometidos, a direção do Red Bull Bragantino não deve entrar com qualquer medida na justiça desportiva. Mas deve registrar oficialmente um protesto junto à FPF.

O renomado Hospital Albert Einstein é parceiro da Federação Paulista de Futebol (FPF) e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) na realização dos testes para covid-19. Por conta disso, a direção do clube de Bragança Paulista notificou as duas entidades pelo erro ocorrido.

A direção do Albert Einstein confirmou que houve diferença nos resultados dos testes e justificou dizendo que "na análise dos processos internos, identificou-se um lote específico de reagentes importados ("primers") com instabilidade de funcionamento, que foram provavelmente os responsáveis pelos resultados divergentes".

Time de melhor campanha na fase classificatória, restou ao Red Bull Bragantino disputar o Troféu do Interior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.