Ari Ferreira/ Red Bull Bragantino
Ari Ferreira/ Red Bull Bragantino

Red Bull Bragantino derrota Flamengo e aumenta pressão sobre o técnico Paulo Sousa

Placar mínimo encerra sequência negativa do time de Bragança Paulista e deixa clima no clube rubro-negro fervendo

Redação, Estadão Conteúdo

08 de junho de 2022 | 22h46

Após ficar nove jogos sem vitória, o Red Bull Bragantino voltou a vencer, ao derrotar o Flamengo, por 1 a 0, nesta quarta-feira, em Bragança Paulista, em duelo válido pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time rubro-negro atuou com um jogador a mais desde os 25 minutos do segundo tempo e o resultado negativo deverá aumentar a pressão sobre o técnico Paulo Sousa.

Com o resultado, o Bragantino chegou aos 11 pontos, enquanto o Flamengo, após a segunda derrota consecutiva na competição, permanece com 13 pontos.

As equipes iniciaram com forte marcação na saída de bola do adversário. Com isso, o jogo ficou concentrado no meio de campo e poucas jogadas foram criadas.

Em 16 minutos, dez faltas foram cometidas. Desta forma, um gol só poderia sair em lance de bola parada. E foi assim que o Red Bull Bragantino abriu o placar. Após falta cobrada pela direita, Andreas Pereira desviou de cabeça e Luan Cândido completou para fazer 1 a 0 para o time da casa, aos 17 minutos.

O Flamengo sentiu o gol sofrido e viu o Bragantino tocar a bola, principalmente pelas laterais. Helinho, aos 27, chegou a fazer o segundo gol, mas três jogadores estavam em impedimento no nascimento da jogada.

O Flamengo só foi conseguir boa produção nos dez minutos finais da primeira etapa, quando o Bragantino diminuiu a intensidade na marcação. Gabriel Barbosa e Everton Ribeiro chegaram a tabelar, mas quem perdeu a chance de empatar foi Vitinho, aos 44 minutos, ao finalizar de canela para fora dentro da pequena área.

O segundo tempo foi mais bem disputado. Logo aos dois minutos, Natan, de cabeça, acertou a trave de Hugo Souza. O Flamengo não se intimidou e permaneceu melhor na partida, como já estava ao final do primeiro tempo.

Aos seis minutos, Everton Ribeiro fez belo passe para Andreas, que foi derrubado por Luan Cândido dentro da área. O pênalti chegou a ser marcado, mas o VAR flagrou impedimento de Andreas no início da jogada.

Aos 24 minutos, após disputa de bola mais ríspida no meio de campo, Luan Cândido foi expulso por dar um tapa na cara em Matheuzinho. Daí em diante, a bola ficou praticamente o resto do tempo no pé dos jogadores flamenguistas.

O problema é que, além da falta de inspiração, o time rubro-negro precisou enfrentar uma barreira formada duas linhas de jogadores do Bragantino. A primeira com três e a segunda, dentro da área do time de Bragança, com seis homens.

Ao forçar com o jogo aéreo, o Flamengo facilitou o trabalho da zaga do Bragantino, que até teve chance de fazer o segundo gol em contra-ataque.

Em um dos poucos lances em que tocou a bola, o time carioca entrou na área com Gabriel Barbosa, mas preferiu reclamar de pênalti. Marinho arriscou de longe e Arão cabeceou de perto, mas Cleiton defendeu as duas vezes e garantiu a vitória do Bragantino.

FICHA TÉCNICA

RED BULL BRAGANTINO 0 X 1 FLAMENGO

RED BULL BRAGANTINO - Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Natan e Luan Cândido; Raul (Jadsom Silva), Eric Ramires (Renan) e Praxedes (Lucas Evangelista); Artur, Helinho (Lomónaco) e Ytalo (Hyoran). Técnico: Mauricio Barbieri.

FLAMENGO - Hugo Souza; Matheuzinho, Rodrigo Caio (Gustavo Henrique), Léo Pereira e Ayrton Lucas (Filipe Luís); Thiago Maia (Arão), Andreas Pereira e Everton Ribeiro (Marinho); Lázaro (Pedro), Vitinho e Gabriel. Técnico: Paulo Sousa.

GOL - Luan Cândido aos 17 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Wilton Pereira Sampaio (GO).

CARTÕES AMARELOS - Helinho, Lázaro, Léo Pereira e Gabriel Barbosa.

CARTÃO VERMELHO - Luan Cândido.

RENDA - R$ 301.700,00.

PÚBLICO - 8.627 torcedores.

LOCAL - Bragança Paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.