Twitter Oficial / Bragantino
Twitter Oficial / Bragantino

Red Bull Bragantino vence e confirma a melhor campanha; Botafogo-SP se salva

Equipe de Ribeirão Preto não foi rebaixada para a série A2 graças à virada do Palmeiras sobre o Água Santa

Redação, Estadão Conteúdo

26 de julho de 2020 | 20h21

O estádio José Liberatti, em Osasco (SP), foi palco de um verdadeiro "duelo de opostos" na 12.ª e decisiva rodada da fase de classificação do Campeonato Paulista. Neste domingo, quando todos os oito jogos começaram no mesmo horário, às 16 horas, o Red Bull Bragantino venceu o Botafogo por 2 a 0.

Com o resultado, o time de Bragança Paulista (SP) garantiu a melhor campanha geral, com 23 pontos, e terminou na primeira colocação do Grupo D. Vai enfrentar o Corinthians, que ficou em segundo com 17. Guarani, com 16, e Ferroviária, com 15, ficaram pouco atrás. Dia, horário e local ainda serão confirmados pela Federação Paulista de Futebol (FPF).

Os ribeirão-pretanos, por outro lado, estavam sendo rebaixados até os instantes finais, com 11 pontos. No entanto, o Palmeiras virou para cima do Água Santa e derrubou o time de Diadema (SP), com os mesmos 11, mas menos vitórias (3 a 2). Oeste, com 10 pontos, segurou a lanterna e também caiu para a Série A2.

Os dois times entraram com desfalques importantes. Do lado mandante, o técnico Felipe Conceição não teve os lesionados Léo Ortiz, Bruno Tubarão, Thonny Anderson, Robinho e Wesley, além do suspenso Matheus Jesus. Já o treinador visitante Claudinei Oliveira ficou sem os contundidos Dodô, Wesley e Francis.

E quem se adaptou melhor às baixas no começo da partida foi o Red Bull Bragantino. Logo no primeiro minuto, Aderlan mandou bola bem fechada e acabou surpreendendo Darley, que teve que se desdobrar todo para colocar para escanteio. Pouco depois, aos sete, os mandantes abriram o placar. Weverson foi travado na hora do cruzamento, mas a bola sobrou limpa para Edimar, que cruzou rasteiro para trás. Morato pegou forte, de primeira, e fez belo gol.

Após a abertura do marcador, o Botafogo-SP conseguiu dar uma equilibrada nas ações e levou perigo aos 20 minutos com Matheus Anjos "tirando tinta" do travessão. Já aos 25, foi a vez do Red Bull Bragantino ameaçar com Edimar. Aos 39, os visitantes, com Matheus Anjos, exigiram grande intervenção de Júlio César, goleiro adversário.

Os últimos 45 minutos foram de poucas emoções. Tanto é que a primeira boa chegada aconteceu apenas com Weverson, aos 34, que exigiu bela defesa de Darley, impedindo que o Red Bull Bragantino ampliasse.

Pouco depois, aos 37 minutos, Artur fez jogada individual pelo lado esquerdo e enfiou para Alerrandro, que apenas teve o trabalho de rolar para Claudinho. O meia-atacante, ex-Corinthians, rolou para o fundo das redes e fechou o placar.


FICHA TÉCNICA

RED BULL BRAGANTINO 2 x 0 BOTAFOGO-SP

RED BULL BRAGANTINO - Júlio César; Aderlan (Weverton), Fabrício Bruno, Ligger e Edimar; Ricardo Ryller (Barreto), Weverson e Vitinho; Artur, Morato (Claudinho) e Ytalo (Alerrandro). Técnico: Felipe Conceição.

BOTAFOGO-SP - Darley; Valdemir (Caíque Sá), Jordan Cordeiro, Robson e Gilson; Naldo (Ferreira), Victor Bolt, Gabriel Calabres (Ronald) e Matheus Anjos (Murilo Oliveira); Rafinha (Luketa) e Wellington Tanque. Técnico: Claudinei Oliveira.

GOLS - Morato, aos 9 minutos do primeiro tempo; Claudinho, aos 37 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Ricardo Ryller e Claudinho (Red Bull Bragantino); Gilson e Robson (Botafogo-SP).

ÁRBITRO - Raphael Claus (Fifa).

RENDA E PÚBLICO - Jogo com portões fechados.

LOCAL - Estádio José Liberatti, em Osasco (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.