Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Red Bull reclama de gol do Santos e goleiro revela pedido de desculpas do árbitro

Tento da vitória, marcado por Kayke, foi anotado com a mão e a bola não teria ultrapassado a linha

Estadão Conteudo

12 Fevereiro 2017 | 14h26

A vitória do Santos por 3 a 2 sobre o Red Bull Brasil neste domingo, no Pacaembu, gerou muitas reclamações por parte do time de Campinas. Notadamente pelo lance do terceiro gol santista, marcado por Kayke aos 47 minutos do segundo tempo. O santista fez o gol com o braço direito.

O lance confuso de bate-rebate na área deixou duas dúvidas no ar. Atletas e comissão técnica do Red Bull Brasil reclamaram muito após o final da partida alegando que a bola teria batido no braço do atacante santista e, na sequência, não teria ultrapassado completamente a linha do gol. Mas nem mesmo as imagens repetidas nas emissoras de televisão tiraram as dúvidas.

O experiente goleiro Saulo, que já defendeu o Santos, chegou a afirmar que o árbitro Rafael Gomes da Silva assumiu o erro após o apito final. "O árbitro não viu, quem validou o gol foi o auxiliar. Só que agora ele acabou de pedir desculpa dizendo que a bola realmente não tinha entrado", declarou o goleiro, na saída do gramado.

O técnico do Red Bull Brasil, Alberto Valentim, foi um dos mais exaltados e se dirigiu ao trio de arbitragem afirmando que "o Santos não precisa disso" e "vocês atrapalham meu trabalho". Para ele, "fica o sabor de uma derrota injusta".

Mas Valentim enalteceu o empenho dos jogadores e ressaltou a evolução técnica do seu time, que estreou perdendo para o Mirassol, por 2 a 0. "Nós precisamos evoluir ainda mais para buscar o nosso objetivo que é se classificar", concluiu.

Mais conteúdo sobre:
Santos FC futebol Santos Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.