Divulgação
Divulgação

Red Bull sofre gol no fim e fica no empate com o Penapolense

Equipe de campinas ganhava por 1 a 0 até o fim da partida, quando cedeu o empate, e fica com a vice-liderança do Grupo A

Estadão Conteúdo

04 de fevereiro de 2015 | 21h37

Um dos caçulas na elite do futebol de São Paulo, o Red Bull Brasil deixou escapar a sua segunda vitória consecutiva nos acréscimos. Vencia por 1 a 0, quando cedeu o empate para o Penapolense em uma penalidade máxima duvidosa, mas que deixou o resultado justo, nesta quarta-feira, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pela segunda rodada do Campeonato Paulista.

O time campineiro, que tinha estreado com vitória sobre o Capivariano, tem quatro pontos, na vice-liderança do Grupo A, liderado pelo São Paulo, com seis. O Penapolense, que tinha perdido para o clube do Morumbi por 3 a 1, acumulou seu primeiro ponto no Grupo D.

O jogo foi equilibrado, sob forte marcação. O Red Bull Brasil saiu na frente em um lance de sorte do lateral-direito Jonas. Ele cobrou falta bem longe, quase na linha lateral do campo. A bola subiu bem alta, ganhou efeito e caiu no ângulo do goleiro Leandro Santos. Isso aos 24 minutos. "A intenção era mesmo levantar a bola em direção ao gol, como sempre pede o técnico Maurício Barbieri. Seria um cruzamento, mas a bola entrou. Ainda bem", explicou Jonas, ainda no intervalo.

O Penapolense não conseguiu levar a bola até seus atacantes. E só teve uma chance aos 42 minutos quando Diego Rosa fez um giro na entrada da grande área, mas na hora da finalização mandou a bola por cima do travessão.

No segundo tempo, o time de Penápolis (SP) voltou mudado com o meia Roni no lugar do volante Washington. Mas pouco melhorou. Quem ameaçou foi o time de Campinas com um chute forte de Isac, mas por cima do travessão.

Com o jogo sob controle, Maurício Barbieri fez suas três trocas para tentar ampliar o placar. Ou seja, foi mais corajoso do que Narciso, do time visitante. O placar, porém, mudou nos acréscimos. Aos 45 minutos, o árbitro Alessandro Darcie "enxergou" um toque de bola no braço do zagueiro Anderson Marques e anotou pênalti. Na cobrança, Crislan foi perfeito, chutando forte e no canto esquerdo do goleiro Juninho.

No final de semana, pela terceira rodada, o Red Bull Brasil vai enfrentar o Santos em jogo que será realizado no estádio Benedito Teixeira, em São José do Rio Preto (SP), neste domingo, a partir das 19h30. O Penapolense vai tentar a sua primeira vitória contra o Ituano, neste sábado, às 17 horas, em Penápolis.

FICHA TÉCNICA

RED BULL BRASIL 1 x 1 PENAPOLENSE

RED BULL BRASIL - Juninho; Jonas, Anderson Marques, Fabiano Eller e Romário; Andrade, Jocinei, Lulinha (Allan Dias) e Everton Silva (Wilson Junior); Raul e Isac (Edmilson). Técnico: Maurício Barbieri.

PENAPOLENSE - Leandro Santos; Arnaldo, Gualberto, Jailton e João Lucas; Gilmak, Washington (Roni), Wellington Bruno e Rafael Costa (Gualberto); Crislan e Diego Rosa (Dimba). Técnico: Narciso.

GOLS - Jonas, aos 24 minutos do primeiro tempo; Crislan (pênalti), aos 47 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Everton Silva e Anderson Marques (Red Bull Brasil); Arnaldo, Gualberto e Fernando (Penapolense).

ÁRBITRO - Alessandro Darcie.

RENDA - R$ 12.500,00.

PÚBLICO - 662 pagantes.

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.