Nelson Perez/Divulgação
Nelson Perez/Divulgação

Rede de fast-food e Goiás firmam parceria para ter Walter

Jogador teria parte de seu salário paga pela franquia goiana do Burger King e participaria como 'garoto-propaganda' da marca

O Estado de S. Paulo

10 de fevereiro de 2015 | 10h49

Negociando com o Fluminense o retorno do atacante Walter, o Goiás pode ter um apoio de peso. A rede americana de fast-food Burger King está interessada em participar do negócio e ajudar a trazer o atleta ao Esmeraldino. Em contrapartida, a marca pretende utilizar Walter como garoto-propaganda, assim como já fez com o lutador Anderson Silva, e estamparia as mangas da camisa do Goiás.

A parceria seria uma solução para bancar o salário do atacante, que atualmente recebe R$ 240 mil por mês no Fluminense. Na proposta, o Goiás se compromete a arcar com R$ 100 mil deste valor, enquanto R$ 40 mil ficariam a cargo da franquia de fast-food. Os R$ 100 mil restantes continuariam a ser pagos pelo Fluminense, onde o jogador aparenta estar insatisfeito e tem contrato até o fim do ano.

Uma reunião a ser realizada ainda nesta terça-feira deve sacramentar a parceria da franquia com o Goiás. A partir de então, as duas partes discutiriam detalhes para conseguir a liberação do atacante e mostram otimismo. Walter também mostra interesse em voltar para o Esmeraldino, onde teria a titularidade garantida, além da identificação com a torcida. Pela equipe, o jogador anotou 45 gols em 82 jogos e foi campeão brasileiro da Série B e do Campeonato Goiano.

Goiás e Fluminense negociaram a transação de Walter em dezembro sem sucesso. No caso, a negociação esbarrou no teto salarial da equipe goiana, estimado em R$ 50 mil. Porém, as conversas foram retomadas nos últimos dias e a equipe carioca já admite arcar com parte dos custos para liberar o jogador. Walter, aliás, revelou que também foi procurado pelo Santos no período de intertemporada.

Apesar de ter contrato com o Fluminense até o final do ano, o atacante pertence ao Porto, de Portugal, que cedeu o atleta por empréstimo ao Goiás ainda em sua primeira passagem, entre 2012 e 2013. O atual valor de mercado de Walter gira em torno de R$ 9 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseGoiásWalter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.