Alvaro Barrientos/AP
Alvaro Barrientos/AP

Referência de Dunga, Neymar nega mágoa por ausência em 2010

'O Dunga é um cara muito inteligente', diz o atacante, agora n.º 10

Estadão Conteúdo

16 Março 2015 | 15h42

Considerado por Dunga a única referência da seleção brasileira, Neymar disse nesta segunda-feira que não guardou qualquer mágoa do treinador por não ter sido convocado para a Copa do Mundo de 2010. Na época, o jovem atacante, então com 18 anos, despontava no Santos e era pedido na seleção por boa parte da torcida.

"Não ficou mágoa, isso não existiu", afirmou Neymar, em entrevista à Sportv. "Claro que era meu sonho estar na Copa. Mas o Dunga é um cara muito inteligente, ele sabia que aqueles 23 eram quem deveria ir para o Mundial. Era um grupo muito forte e tinha condições de ir para a final e ser campeão."

Fora daquele Mundial, Neymar foi o grande destaque do Brasil na Copa seguinte, no Brasil, então sob o comando de Luiz Felipe Scolari. A decepção do time brasileiro causou a demissão de Felipão e permitiu o retorno de Dunga, que não hesitou em convocar Neymar desde seu primeiro jogo de volta à equipe.

E, após poucos meses de trabalho em conjunto, Neymar mostra admiração pela forma de trabalho do treinador. "Tenho muito respeito pela forma como ele trabalha, pelo jeito como lida com os jogadores, como conversa, dá instruções", declarou o atacante, que já vê semelhanças entre ele e Dunga.

"Somos parecidos. Ele não gosta muito de perder. Essa é uma das qualidades que temos em comum. Ele vem agradando aos outros jogadores também. Com ele, temos grande possibilidade de fazer um sucesso na seleção", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
futebol seleção brasileira Dunga Neymar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.