Referência do Bayern de Munique, Kimmich estende contrato até 2025

Referência do Bayern de Munique, Kimmich estende contrato até 2025

Lateral-direito de origem, alemão foi deslocado para o meio de campo e ajuda na criação do time

Redação, Estadão Conteúdo

23 de agosto de 2021 | 10h27

Principal referência da armação do Bayern de Munique, o alemão Joshua Kimmich estendeu nesta segunda-feira seu contrato com o clube até 2025, com uma valorização salarial. O vínculo anterior do jogador da seleção da Alemanha se encerrava em 2023.

O clube não revelou detalhes sobre o acerto. Mas a imprensa alemã estima que ele vai receber a partir de agora 23,5 milhões de euros por ano, equivalente a cerca de R$ 148 milhões. O jogador de 26 anos chegou ao time de Munique em 2015, vindo do RB Leipzig.

Lateral-direito de origem, Kimmich se saiu tão bem na posição, mostrando mais habilidades do que se costume exigir de um lateral, que ganhou espaço no meio-campo sob o comando de Josep Guardiola. Pode atuar tanto como volante como meia tradicional, atualmente maior responsável pela armação do Bayern.

"O principal motivo da renovação do meu contrato é que aqui eu posso buscar a minha paixão com alegria todos os dias no Bayern. Tenho uma equipe onde posso alcançar tudo e muitos companheiros de equipe se tornaram amigos de verdade. Foi por isso que comecei a jogar futebol, porque deveria ser divertido. Munique se tornou uma segunda casa", declarou.

O polivalente jogador já soma 264 jogos pelo time, com 30 gols marcados. E acumula 17 títulos com a camisa do Bayern, incluindo seis troféus do Campeonato Alemão, três da Copa da Alemanha, uma Liga dos Campeões e um Mundial de Clubes.

"Ele evoluiu muito conosco e se tornou um jogador de primeira linha", disse Herbert Hainer, atual presidente do clube, sem esconder a preocupação em manter os talentos no clube. Na última janela de transferências da Europa, o Bayern perdeu o defensor austríaco David Alaba, que acertou com o Real Madrid sem qualquer custo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.