Reforço do Chelsea, Anelka é o jogador mais caro da história

Somando sete vendas e um empréstimo, jogador francês gera quase 115 milhões de euros, ou R$ 297 milhões

Efe

12 de janeiro de 2008 | 15h41

O atacante francês Nicolas Anelka, contratado pelo Chelsea, é o jogador mais caro da história do futebol segundo o jornal inglês The Times, que somou todo o dinheiro das transações durante toda sua carreira.   Anelka foi objeto de sete vendas e um empréstimo que geraram quase 115 milhões de euros (cerca de R$ 297 milhões, o que fez o jornal inglês  considerá-lo o jogador ideal para os empresários.   "Suas transferências foram incríveis", afirmou o francês Arsene Wenger, seu técnico no Arsenal há uma década. "É um banco. Não existe um banco que tenha gerado mais dinheiro que Nicolas Anelka", completou.   Ironicamente, Wenger afirmou que seu compatriota teve uma estranha carreira no futebol: "Anelka tem talento para jogar em qualquer clube do mundo, e atuou praticamente em cada um deles".   Embora a afirmação do técnico seja um tanto quanto exagerada, o certo é que Anelka vestiu as cores de equipes importantes como Paris Saint-Germain, Arsenal, Real Madrid, Liverpool, Manchester City, Fenerbahçe e Bolton.   Agora, o jogador francês chega ao Chelsea, onde será companheiro dos brasileiros Alex e Belletti e pretende pendurar as chuteiras, segundo ele.   Nicolas Anelka foi descoberto por Arsene Wenger na equipe juvenil do Paris Saint-Germain, de onde foi levado pelo técnico para o Arsenal.   Agora, o destino fez com que o jogador fosse parar no outro lado da capital do Reino Unido, onde fica o Chelsea, grande rival do também londrino Arsenal.   O israelense Avram Grant, treinador do Chelsea, já declarou que o melhor de Anelka, de 28 anos, ainda está por vir.   Segundo Grant, "Anelka foi muito bom em muitas equipes, está em ótima idade e já disse que quer encerrar sua carreira no Chelsea".   O técnico considera que a imagem de jogador egoísta que Anelka ostentava já está enterrada: "Ele aprendeu com seus erros no passado", afirmou o israelense.

Tudo o que sabemos sobre:
ChelseaAnelkaCampeonato Inglês

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.