Reforço do Santos será psicóloga

Sem nem uma contratação de destaque para o Campeonato Brasileiro, o técnico Geninho tenta acertar-se com o elenco que se encontra disponível na Vila Belmiro. Como ponto de partida, ele já definiu a necessidade de traçar um perfil psicológico do grupo, formado por jogadores jovens, tarefa para a qual deverá contar com a ajuda de uma psicóloga, recentemente contratada pela diretoria do clube.Geninho deixa claro que a profissional, Sonia Romão, não trabalhará diariamente com o elenco, "mas vai fazer uma avaliação psicológica de cada atleta, observando, de antemão, quais os jogadores que apresentam problemas de relacionamento ou de liderança e de que forma poderemos abordá-los, objetivando eliminar eventuais dificuldades de entrosamento".Ciente de que não deverá mesmo contar com muitas novidades no elenco, para este segundo semestre, o treinador vai tentar valorizar a equipe que tem à mão. "Temos que apostar nos jovens, para tentar tirar o Santos do buraco em que se encontra hoje", afirma, ao destacar que é possível sanar algumas falhas, que acontecem quando se trabalha com atletas pouco experientes.Nesse sentido, ele cita dois exemplos claros: o peso da camisa do Santos e a pressão existente em jogos importantes disputados na Vila Belmiro, ocasiões em que a equipe deixa a desejar no seu rendimento por não suportar a cobrança da torcida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.