Rubens Chiri/ São Paulo
Rubens Chiri/ São Paulo

Régis é afastado do São Paulo mais uma vez por problemas pessoais

Lateral-direito poderá ter seu contrato rescindido pela diretoria, que avalia a situação

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

02 Outubro 2018 | 17h57

O lateral-direito Régis poderá ter seu contrato rescindido pelo São Paulo após se ausentar mais uma vez das atividades por problemas pessoais num espaço de pouco mais de três meses. Ele não treina no CT da Barra Funda desde o fim da semana passada. Também não foi relacionado para a partida do último domingo, contra o Botafogo, no Rio.

Contratado do São Bento após o Campeonato Paulista, o jogador teve seu contrato suspenso em meados de junho. Cerca de um mês depois, acabou sendo reintegrado e voltou a treinar com os companheiros. Ao todo, ele disputou 15 partidas pelo time profissional e mais duas no Brasileiro de Aspirantes. Sua última aparição na equipe de Diego Aguirre foi durante o empate com o América-MG (1 a 1), no dia 22 de setembro.

A diretoria e a assessoria não revelam qual o problema com o atleta. No primeiro afastamento, o clube deu o suporte necessário até que Régis fosse reintegrado ao grupo.

O vínculo do lateral-direito com o São Paulo termina em abril do ano que vem. Sem ele, Aguirre tem apenas um jogador para a função: Bruno Peres, que deverá ser titular diante do Palmeiras, sábado, às 18h, no Morumbi, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Aos 29 anos de idade, Régis já passou por 17 clubes na carreira, sendo o São Paulo o de maior projeção.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.