Regra do Paulistão tira espaço dos garotos no Corinthians

Como apenas 28 jogadores podem ser inscritos, campeões da Copa SP não devem ter chance tão cedo com Tite

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

27 de janeiro de 2015 | 07h00

Com a mudança no regulamento do Campeonato Paulista que limitou a 28 o número de jogadores inscritos na competição, garotos que se destacaram na Copa São Paulo de Futebol Júnior perderam espaço no Corinthians e devem subir para o profissional apenas no segundo semestre – no Campeonato Brasileiro não há restrição na quantidade de atletas.

A diretoria já admite que a inclusão de alguns atletas da base no time principal terá de ser adiada. Uma reunião nos próximos dias entre Tite e o técnico do Sub-20, Osmar Loss, vai definir os primeiros atletas que serão promovidos e aqueles que terão de esperar.

“Devem subir vários atletas, mas por etapas. Não vai ser tudo de uma vez. No Campeonato Brasileiro teremos uma quantidade razoável de atletas da base no time profissional”, disse o diretor da base, Fernando Alba. “Se no Paulista pudéssemos inscrever mais atletas esse processo seria adiantado. É possível que alguns atletas que poderiam subir agora fiquem para o segundo semestre.”

No ano passado, quatro jogadores da base foram promovidos para o profissional: o atacante Malcom, o lateral-esquerdo Guilherme Arana, o zagueiro Pedro Henrique e o atacante Tocantins. Apenas Malcom obteve algum destaque e, mesmo assim, não se firmou entre os titulares. Sem espaço com Mano Menezes, os outros três voltaram para o Sub-20 e disputaram a Copinha.

Agora, as apostas são o meia Matheus Cassini, o volante Marciel, o atacante Gabriel Vasconcelos e o zagueiro Rodrigo Sam. Mas nenhum tem a garantia de que vai jogar o Paulistão ou a Libertadores – em que são permitidos 30 jogadores por clube. “Quando o jogador sobe para o profissional ele não é inscrito em uma competição imediatamente. Muitas vezes até desce para a base para não perder ritmo de jogo”, explica o diretor de futebol Ronaldo Ximenes. O Corinthians já tem hoje 31 jogadores no elenco.

A Federação Paulista de Futebol resolveu impor o limite de 28 inscritos (25 jogadores de linha e três goleiros) por clube no Paulistão para garantir a presença dos principais atletas na competição e impedir a escalação de times reservas. Pela nova regra, os clubes só podem trocar os inscritos na segunda fase. Mesmo assim, as mudanças são limitadas a quatro nomes. Os goleiros poderão ser trocados a qualquer momento, mas somente se comprovada contusão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.