Michel Euler/AP
Michel Euler/AP

Reims surpreende o PSG de Neymar e faz 2 a 0 pelo Campeonato Francês

Time leva a melhor como visitante em Paris em duelo que teve o atacante brasileiro em campo durante o tempo todo

Redação, O Estado de S. Paulo

25 de setembro de 2019 | 18h23

O Paris Saint-Germain sua segunda partida no Campeonato Francês ao cair diante do Reims em pleno Parque dos Príncipes, em Paris, na capital francesa. Nesta quarta-feira, o time foi derrotado pelo rival por 2 a 0 no duelo que encerrou a sétima rodada do torneio nacional. Neymar esteve o tempo todo em campo.

Apesar do revés, o PSG manteve a liderança no Campeonato Francês com 15 pontos, com uma campanha com cinco vitórias e duas derrotas até o momento. O Angers aparece na segunda posição, com a mesma pontuação, mas atrás nos critérios de desempate. Já o Reims, com a vitória em Paris, subiu para a oitava posição, com 11 pontos.

Com muitos problemas para escalar o time, o técnico Thomas Tuchel colocou em campo apenas dois titulares no início da partida: Neymar e o goleiro Keylor Navas. O comandante não pôde contar com Mbappé, Cavani e Icardi. Já Verratti estava suspenso enquanto o treinador optou por poupar Di Maria, Marquinhos e Thiago Silva (os dois primeiros entraram no decorrer da partida).

A chance de ser titular pela terceira partida seguida era um bom teste para Neymar. Contra o Strasbourg, em casa, foi bastante vaiado, mas fez o gol da vitória e minimizou um pouco a bronca da torcida. Desta vez, foi um pouco vaiado pelas organizadas antes de a partida começar, mas acabou sendo preservado durante o duelo.

A estratégia do Reims era tentar arrancar algum ponto diante do PSG, favorito ao título do Campeonato Francês, mas o gol de Kamara, aos 28 minutos do primeiro tempo, deixou a situação melhor ainda. O jogador aproveitou o cruzamento de Munetsi, ganhou de Mbe Soh e mandou para o gol, deixando os visitantes na frente.

A partir daí, o PSG tentou uma virada, mas a falta de criatividade do time era nítida. Sem brilho, Neymar também não conseguia fazer o time ser mais perigoso, mesmo após a entrada de Di Maria para ajudá-lo na frente. Para piorar, nos acréscimos o Reims fez mais um gol, com Dia, que pego de voleio sem marcação. Após o apito final, a torcida do PSG vaiou bastante o time todo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.