Rubens Chiri/ São Paulo FC
Rubens Chiri/ São Paulo FC

Reinaldo marca dois gols e espanta má fase: 'Sabia que o futebol ia voltar'

Lateral-esquerdo garantiu a vitória do São Paulo sobre o Fluminense por 2 a 1

João Prata, O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2019 | 21h53

Destaque ao marcar os dois gols do São Paulo na vitória sobre o Fluminense deste sábado, o lateral-esquerdo Reinaldo comentou o momento difícil que enfrentou na temporada e espera agora dar a volta por cima. O time paulista venceu por 2 a 1 no Maracanã pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Foi um momento difícil que passei esse ano, sei que o torcedor estava chateado, mas tive pés no chão, trabalhando, sabia que o futebol ia voltar, que o futebol do nosso time ia voltar, que a gente ia fazer excelentes jogos", disse.

A partida foi equilibrada do início ao fim. O Fluminense teve um pouco mais de volume de jogo, mas o São Paulo aproveitou melhor as oportunidades. Reinaldo abriu o placar com um chute da intermediária, que contou com colaboração do goleiro Muriel.

Depois, nos acréscimos, Everton cabeceou e a bola bateu na mão do zagueiro Alan. O VAR indicou pênalti. Reinaldo cobrou e garantiu a importante vitória. O São Paulo subiu para o quarto lugar, com 21 pontos.

"É uma vitória que é do grupo, coletivamente fomos bem, sabíamos que seria um jogo difícil contra o Fluminense, mas a gente teve foco e concentração para sair com um resultado positivo", afirmou o jogador. "Quero agradecer o apoio do torcedor que veio ao Maracanã, sabemos do sacrifico que fazem para estar aqui, a vitória foi para eles. Comemorar essa vitória com pezinho no chão.

Como teve o jogo com o Athletico-PR adiado, o São Paulo agora só volta a campo na 14ª rodada, quando terá o clássico com o Santos, dia 10 de agosto, no Morumbi. "Vamos trabalhar estas duas semanas, que não tem nada ganho. Com muita humildade e pés no chão", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.