Reinaldo sonha com chance na seleção

Além dos gols, o atacante Reinaldo, do São Paulo, já tem definida outra meta para o primeiro semestre: quer dar "dor de cabeça? ao técnico da seleção brasileira, Luís Felipe Scolari. Ele integra a relação de jogadores que encaram o Torneio Rio-São Paulo como oportunidade, talvez a última, de chegar à Copa do Mundo da Coréia do Sul e do Japão.E, se depender de sua estréia com a camisa são-paulina, Reinaldo parece estar em condições de alcançar seu objetivo. No sábado, contra o Etti Jundiaí, marcou dois dos três gols tricolores. Um deles, de letra. "Sem dúvida, o fato dessa competição ser disputada na véspera de Mundial serve como motivação extra", afirmou. "Espero continuar assim e contribuir para esse ?problema? do Felipão."Reinaldo ficou ainda mais otimista nesta segunda-feira. Com a volta de França, que fica no Morumbi até junho, ele acha que sua missão vai ficar mais fácil. "É sempre bom jogar ao lado de um craque, um ídolo meu", disse a respeito de seu companheiro de ataque. "Para mim, o França e o Romário são os dois melhores jogadores de frente no Brasil."Frustração - Ainda cansado por causa da rápida viagem que teve de fazer para a Alemanha, onde acertou os últimos detalhes de sua transferência para o Bayer Leverkusen, França achou exagero de Reinaldo. "Não sou ídolo dele. Sou apenas um companheiro de clube." O atacante trouxe duas recordações da rápida passagem pela Europa, uma boa e outra ruim. "Gostei da festa com que me receberam. Mas lamento não ter conseguido ver a neve caindo. Quando cheguei lá, já estava tudo no chão."

Agencia Estado,

21 de janeiro de 2002 | 19h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.