Paulo Whitaker / Reuters
Paulo Whitaker / Reuters

Relação desgastada com diretoria e torcida derrubou Luxemburgo no Sport

Treinador apresentou um aproveitamento bem abaixo do que a expectativa gerada em torno de seu nome

Mônica Bernardes/Recife, O Estado de S.Paulo

27 Outubro 2017 | 16h18

Durante os quase cinco meses de trabalho no Sport, Vanderlei Luxemburgo apresentou um aproveitamento bem abaixo do que a expectativa gerada em torno de seu nome. Ao todo, foram 11 vitórias, oito empates e 15 derrotas, com apenas 40,19% de aproveitamento em quatro competições: Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Campeonato Pernambucano e Copa Sul-Americana. O saldo de gols também ficou a desejar, foram marcados 39 gols, contra 42 tomados.

Junior Barranquilla derrota o Sport e Luxemburgo é demitido

A “gota d’agua” pode até ter sido a derrota por 2 a 0 para o Junior Barranquilla, quinta-feira, pela Copa Sul-Americana, mas a relação do treinador com a diretoria e a torcida já vinha sofrendo desgastes há bastante tempo em função do desempenho da equipe da Série A do Campeonato Brasileiro, onde o Sport amarga a 15ª colocação, circulando perigosamente em torno da zona de rebaixamento.  No primeiro turno da competição, o Sport chegou à sexta colocação. Já na segunda parte do campeonato, o desempenho do time despencou. Em 11 jogos foram apenas sete pontos com uma vitória e 21,2% de aproveitamento.

Alguns episódios foram marcantes, a exemplo da goleada sofrida para o Grêmio, em Porto Alegre por 5 a 0, que provocou fortes declarações do técnico contra o elenco, inclusive ameaçando não continuar com vários atletas para a próxima temporada, caso ele permanecesse no clube.  Logo após estas declarações, a diretoria anunciou a renovação do técnico para a temporada de 2018.

Em contrapartida, a torcida começou o bombardeio ao elenco. Até os muros da sede social do clube foram pichados com palavras de apoio ao técnico e ataques a Diego Souza, apontado como “desagregador”. Mas, o “lua de mel” com a torcida durou pouco. Em 27 jogos no Brasileiro, Luxemburgo somou  oito vitórias, sete empates e 12 derrotas, com 31 gols marcados e 35 sofridos.

Em declaração à imprensa local, o vice-presidente Gustavo Dubeux, foi enfático. "A demissão de Luxemburgo não aconteceu por conta desse jogo apenas. Nosso foco é no Brasileirão e estamos muito abaixo do esperado no segundo turno. Vamos ver o que fazer, mas temos decisão domingo, contra o Coritiba", afirmou Dubeux. Daniel Paulista, que já treinou o Sport e era assistente técnico do clube, já foi anunciado para o lugar de Luxemburgo.

Mais conteúdo sobre:
Vanderlei Luxemburgo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.