Brian Winter/Reuters
Brian Winter/Reuters

Relatório do Ministério Público aponta danos estruturais na Arena Pantanal

Estádio sofreu um incêndio em outubro de 2013 e passará por inspeção na próxima quinta-feira

O Estado de S. Paulo

16 de fevereiro de 2014 | 19h10

CUIABÁ - Relatório do Ministério Público do Mato Grosso, preparado em dezembro, aponta que o incêndio que aconteceu em outubro na Arena Pantanal, na cidade de Cuiabá, causou “danos estruturais” que “poderiam comprometer a estabilidade global da construção”. O relatório do MP inclui fotos de rachaduras nos pilares de concreto que, segundo o órgão, fazem parte da estrutura principal do estádio.

O relatório foi entregue em dezembro para a Secretária Extraordinária da Copa (Secopa), que supervisiona a construção do estádio. O chefe da entidade, Mauricio Guimarães, disse em uma entrevista coletiva, na última quinta-feira, que "todos os relatórios que temos dizem que não houve dano estrutural".

Os promotores pretendem realizar uma inspeção de acompanhamento do local atingido pelo fogo na próxima quinta-feira. O incêndio, que a polícia diz que pode ter sido proposital, ocorreu no mês de outubro do ano passado no subsolo de uma das duas principais arquibancadas, que vão receber cerca de 10 mil pessoas. A Arena Pantanal é um dos cinco estádios brasileiros que estão com as obras atrasadas, tendo perdido o prazo, marcado para dezembro, para o término da construção. A FIFA alertou que as instalações inacabadas poderão ser excluídas do torneio. O atraso mais preocupante é o de Curitiba, no Paraná, que deve ter sua permanência definida na terça-feira, dia 18.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.