Relaxado, São Caetano joga no Equador

Passada a estréia na Libertadores e todo o nervosismo e ansiedade que a cercam, o São Caetano enfrenta o Olmedo nesta quinta-feira, às 18 horas (horário de Brasília), em Riobamba, no Equador. Mesmo jogando fora de casa, o elenco e os membros da comissão técnica da equipe brasileira estão convictos de que podem voltar com a vitória, o que compensaria o empate por 1 a 1 com o Cruz Azul, do México, na primeira partida do clube na competição sul-americana, disputada no dia 6, no ABC paulista.O clima de otimismo no grupo foi realçado nesta quarta-feira, com a convocação do lateral-esquerdo César para integrar o grupo da seleção brasileira que vai enfrentar o Equador, no dia 28, em Quito, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2002. "Fiquei muito feliz e já vou aproveitando essa passagem do São Caetano por aqui para conhecer melhor o futebol equatoriano", disse o jogador, ao ser questionado por jornalistas locais sobre a lista divulgada nesta manhã, no Rio.Mas, em meio à euforia pela presença de um atleta do São Caetano entre os convocados de Emerson Leão, o técnico Jair Picerni tem um problema: formar a dupla de ataque nesta partida no Equador. Wagner e Magrão, com contratura no músculo posterior da coxa esquerda e lesão parcial do músculo medial do mesmo local, respectivamente, sequer viajaram.Seus substitutos serão Romualdo, destaque do jogo contra o Guarani com dois gols marcados, pelo Campeonato Paulista, e Sinval, que há algum tempo já tem sua presença solicitada pela torcida. "É a primeira vez que iniciarei uma partida e espero dar conta do recado para brigar por um lugar na equipe", afirmou Romualdo. Por outro lado, o meia Aílton já tem condições de jogo depois de um longo tratamento para se recuperar de uma contusão no joelho direito e, por causa da condição física, deve ficar no banco como opção para o segundo tempo.Nas alturas - Para a maioria dos jogadores do São Caetano, o jogo desta quinta-feira será a primeira experiência na altitude. Riobamba, a 160 quilômetros ao sul de Quito, fica a 2.750 metros acima do nível do mar. Por isso, a comissão técnica optou por chegar à cidade apenas hoje. A idéia é permanecer no local o menor tempo possível. Nesse meio tempo, a delegação ficou em Lima, no Peru, dividindo hotel com o Cruzeiro e o Palmeiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.