Robson Fernandes/ Estadão
Robson Fernandes/ Estadão

Relembre a campanha e veja por onde andam os jogadores do Palmeiras campeão da Libertadores de 1999

Primeiro e único título do torneio ganho pela equipe alviverde será transmitido na TV neste domingo

Raul Vitor, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2020 | 09h00

Há quase 21 anos, Palmeiras e Deportivo Cali protagonizaram a final da Copa Libertadores da América de 1999. Sob o comando de Luiz Felipe Scolari, o time alviverde conquistava pela primeira vez a América, numa disputa de pênaltis eletrizante no Palestra Itália. A decisão será retransmitida pela TV Globo neste domingo, dia 31, às 16 horas (de Brasília). Para refrescar a memória dos torcedores, o Estadão destaca por onde andam os jogadores que fizeram parte da campanha e também traz um panorama geral da trajetória do Palmeiras na competição.

Fase de grupos

O Palmeiras integrava o Grupo 3, ao lado do rival Corinthians e dos paraguaios Cerro Porteño e Olímpia. Os dois jogos iniciais do primeiro turno foram favoráveis: vitória no dérbi, em jogo realizado no Morumbi, por 1 a 0, e goleada em pleno Estádio Defensores Del Chaco, contra o Cerro Porteño, por 5 a 2.

Contudo, o terceiro jogo da equipe de Felipão marcou o início de uma série de incertezas. O elenco foi derrotado pelo Olímpia, por 4 a 2, em Assunção; empatou a primeira partida do returno, novamente contra o Olímpia, por 1 a 1, em casa; e perdeu para o rival Corinthians, por 2 a 1, no Morumbi, o que deixaria para o último confronto, diante do Cerro Porteño, a decisão para uma vaga nas fases finais. De virada, o Palmeiras venceu, com gols de Júnior Baiano, um dos artilheiros da competição, e Arce, que fechou o placar em 2 a 1.

Fases finais

De cara, nas oitavas de final, o alviverde pegou o Vasco, atual campeão da competição. O primeiro jogo foi marcado por um empate, em 1 a 1, no Palestra Itália. Na partida seguinte, o jovem promissor Alex, de 21 anos, desequilibraria o jogo em pleno São Januário, marcando dois dos quatro gols que deram a vitória para o Palmeiras.

Nas quartas de final, a equipe alviverde disputaria seu terceiro jogo na competição contra  Corinthians. Marcos, que assumiu a condição de titular no segundo confronto diante dos alvinegros, ainda na fase de grupos, seria o nome do embate. Foi um verdadeiro toma lá dá cá: 2 a 0 para o Palmeiras no primeiro jogo e 2 a 0 para o Corinthians na partida de volta, resultados que levaram a decisão para os pênaltis. Marcos brilhou, defendeu uma cobrança de Vampeta e colocou o Palmeiras na próxima fase.

O goleiro da equipe voltaria a ser destaque nas semifinais, diante do River Plate, no Monumental de Núñez. A vitória dos argentinos por 1 a 0 ficou de bom tamanho para o Palmeiras, já que o time argentino criou diversas chances de gol. Na partida de volta, impulsionado pela vitória por 4 a 2 sobre o Flamengo, na Copa do Brasil, a equipe de Felipão atropelou o River Plate. Alex deu mais um show. Marcou dois gols numa partida que terminou em 3 a 0 e colocou o Palmeiras na final da Libertadores.

A decisão, contra o Deportivo Cali, foi bastante acirrada. Uma derrota por 1 a 0, na Colômbia, deixou o clube alviverde em situação desfavorável para a partida no Palestra. No último jogo, Arce abriu o placar, que foi igualado por Zapata e colocado a favor do Palmeiras, na sequência, por Oséas. Três gols num intervalo curto de tempo. Com a vantagem dos alviverdes, a partida foi para os pênaltis e culminou na conquista inédita da Libertadores do Palmeiras.

Por onde andam os jogadores?

Goleiros

Marcos - 46 anos - Longe dos gramados desde 2012, Marcos tornou-se empresário do ramo de cervejas artesanais.

Velloso - 51 anos - Atualmente é comentarista esportivo na Band.

Defensores

Arce - 49 anos - Treinador e comanda atualmente o Cerro Porteño.

Junior Baiano - 50 anos - Treinador. O último clube sob seus comandos foi o Itumbiara-GO.

Roque Junior - 43 anos - Treinador e dirigente de futebol. Seu último trabalho foi como diretor do Ferroviária.

Junior -  46 anos - Tornou-se empresário e chegou a ser sócio de um restaurante em Belo Horizonte.

Meio-Campistas

Cesar Sampaio - 52 anos - Foi comentarista da ESPN Brasil e hoje é um dos auxiliares de Tite na seleção brasileira.

Rogério - 44 anos - Gerente de futebol do Grêmio Esportivo Osasco-SP.

Zinho - 52 anos - É comentarista dos canais Fox Sports.

Alex - 42 anos - É comentarista da ESPN Brasil.

Atacantes

Paulo Nunes - 48 anos - Atualmente é comentarista da SporTV.

Oséas - 49 anos - Tornou-se empresário do mercado imobiliário.

Evair - 55 anos - Não obteve sucesso como técnico e atualmente aproveita a aposentadoria.

Euller - 49 anos - Acompanha a carreira de seu filho no Deportivo Leonesa, da Espanha.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.