Reprodução/ Estadão
Reprodução/ Estadão

Relembre as edições do Estadão das nove decisões entre Corinthians e São Paulo

Time alvinegro leva vantagem na disputa com seis títulos contra três do adversário

João Prata, O Estado de S.Paulo

10 de abril de 2019 | 12h00

Corinthians e São Paulo disputarão a partir do próximo final de semana a final do Campeonato Paulista. Será o décimo encontro das equipe em uma decisão de torneio. O time alvinegro leva vantagem de seis títulos contra três do rival.

As últimas três taças disputadas entre os times também tiveram vitória do Corinthians: a Recopa Sul-Americana de 2013, o Campeonato Paulista de 2003 e o Torneio Rio-São Paulo de 2002. O São Paulo venceu as duas finais anteriores: os Estaduais de 1998 e de 1991.

Depois houve alternância. O Corinthians faturou o Brasileirão de 1990 e o São Paulo conquistou o Paulista de 1987. Por fim, veio o bi Paulista do time alvinegro em 1982 e 1983. Confira como foram essas partidas a partir do acervo do Estadão. Nos links de cada campeonato, a página do jornal impresso com todos os detalhes de cada partida: 

RECOPA SUL-AMERICANA DE 2013

Título: CORINTHIANS GANHA SUA TAÇA MAIS FÁCIL

1º parágrafo: Para o Corinthians, a conquista da Recopa com a vitória por 2 a 0 sobre o São Paulo, ontem, no Pacaembu, tem um valor simbólico. Em 2013, a equipe de Tite revive as conquistas são-paulinas na década dourada de 1990. vinte anos depois, o cetro da América troca de mãos.

CAMPEONATO PAULISTA DE 2003

CORINTHIANS, SEM DISCUSSÃO

Que tapetão, que nada! O Corinthians mostrou força e sagrou-se campeão paulista pela 25ª vez em sua história com mais uma vitória sobre o São Paulo, novamente por 3 a 2 (mesmo placar da partida de ida), ontem, no Morumbi. Diante de 71.736 torcedores, os corintianos levaram para casa o terceiro título em um ano (foram campeões do Rio-São Paulo e da Copa do Brasil em 2002, além do vice-Brasileiro), uma campanha invejável, e descartaram qualquer tipo de briga nos tribunais.

TORNEIO RIO-SÃO PAULO DE 2002

CORINTHIANS LEVANTA QUINTO TÍTULO DE SUA HISTÓRIA

O Corinthians sofreu, mas conquistou ontem o título do Torneio Rio-São Paulo, o quinto de sua história. E a glória foi, mais uma vez, em cima do São Paulo. O empate por 1 a 1 no Morumbi garantiu o título à equipe do Parque São Jorge, que havia vencido o primeiro confronto por 3 a 2. Não houve a necessidade do desempate pelos cartões. O herói foi o lateral-direito Rogério, que cobrou falta com perfeição e fez o gol da igualdade.

CAMPEONATO PAULISTA DE 1998

RAÍ E FRANÇA, EM GRANDE ESTILO

Seis anos depois da última conquista estadual, o São Paulo volta a ser campeão. Em uma partida emocionante, ontem, no Morumbi, o São Paulo venceu o Corinthians por 3 a 1 e soma agora 18 títulos paulistas. A exemplo de 1992, o time teve o meia Raí como grande comandante. Esbanjou categoria, deu carrinhos, fez o primeiro gol e deu passe para o segundo.

CAMPEONATO PAULISTA DE 1991

SÃO PAULO CAMPEÃO

Às 18h56 minutos, o juiz Ilton José da Costa soprou seu apito e apontou o centro do campo no Morumbi. O placar indicava 0 a 0 entre São Paulo e Corinthians - o suficiente para a festa. O gesto do juiz doi uma espécie de senha para que a torcida tricolor, ontem, pela primeira vez na história em maior número do que a alvinegra invadisse o gramado e iniciasse mais uma celebração. Ao ganhar seu 17º título paulista, o São Paulo fez de 1991 um ano dourado, em que conquistou também o título brasileiro.

CAMPEONATO BRASILEIRO DE 1990

CORINTHIANS JÁ SONHA COM TÓQUIO*

O Corinthians é campeão brasileiro, um título inédito em seus 80 anos de história. A torcida iniciou a festa no Morumbi no domingo assim que Tupãzinho fez o gol da vitória diante do São Paulo (1 a 0) e comemorou até a madrugada de ontem pelas ruas e avenidas da cidade. Jogadores e comissão técnica estão de férias e a grande preocupação agora é a renovação de contrato de duas das principais estrelas do elenco: Neto e o técnico Nelsinho. A partir de agora nos planos está a conquista da Taça Libertadores da América de que participará ao lado do Flamengo. E, depois, a final do mundial interclubes em Tóquio. 

* o jornal não circulou no dia seguinte da partida. Página de dois dias depois.

CAMPEONATO PAULISTA DE 1987

O FUTURO DO SÃO PAULO, O CAMPEÃO*

Como havia feito após a conquista da Copa do Brasil, quando apresentou um projeto chamado Tóquio, que consistia em ganhar a Taça Libertadores da América para chegar ao título mundial na capital do Japão, o presidente do São Paulo, Carlos Aidar, falou domingo à noite depois de o time ganhar o título paulista, de uma proposta: "vencer a Copa União, com facilidade e provar que o São Paulo é mesmo, no momento, o melhor time do Brasil".

* o jornal não circulou no dia seguinte da partida. Página de dois dias depois.

CAMPEONATO PAULISTA DE 1983

CORÍNTIANS, BICAMPEÃO PAULISTA

O Coríntians é bicampeão paulista: empatou ontem com o São Paulo no Morumbi em 1 a 1, gols de Sócrates e Marcão, conquistando o título de 83. O São Paulo tentou de tudo, inclusive com Travaglini substituindo o lateral Paulo pelo ponta Paulo César, mas não conseguiu superar a melhor presença corintiana e ainda teve pela frente a boa atuação de Leão. O São Paulo foi um time nervoso a ponto de Daio pereira ser expulso por uma entrada maldosa em Casagrande. O Coríntians, que conquistou o outro bicampeonato em 1951/1952, poderá jogar domingo, em Porto Alegre, contra o Grêmio na partida de entrega das faixas para os dois times, com transmissão pela televisão. 

CAMPEONATO PAULISTA DE 1982

SÓCRATES INDICA PRESIDENTE, DISCUTE PRÊMIOS...*

Com a conquista do Campeonato Paulista de 1982, o Corinthians tenta agora concretizar o sonho de fazer do clube uma verdadeira democracia. Atualmente numa situação bem mais favorável pensa-se em pôr em prática alguns planos ainda mais ousados dos que foram realizados até o momento. E, sem se deixar influenciar pela euforia do título, mas reconhecendo que ele foi importante para dar ânimo de continuar na mesma linha de trabalho, Sócrates, um dos principais incentivadores da nova mentalidade da equipe, pretende com a ajuda da diretoria conseguir que as próximas eleições presidenciais no Parque São Jorge sejam diretas, com todos os associados tendo o direito a votar.

* o jornal não circulou no dia seguinte da partida. Página de dois dias depois.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.