Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Remendado, Santos busca superação no reencontro com Sampaoli, agora no Atlético-MG

Cuca tem diversos problemas para o jogo desta quarta-feira, quando terá pela frente o técnico argentino, com passagem bastante positiva pela Vila Belmiro

Redação, Estadão Conteúdo

09 de setembro de 2020 | 07h26

Não é fácil jogar sem um, dois titulares, imagina desfalcado de meio time? O técnico Cuca quebrou a cabeça pra armar o Santos que enfrenta o embalado Atlético-MG nesta quarta-feira, às 21h30, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro. Com muitas baixas, sobretudo na defesa, o treinador acredita no poder de superação dos escalados para fazer bonito no reencontro com Jorge Sampaoli.

Armar o setor defensivo para parar um dos mais efetivos ataques do Brasileirão foi o que mais tirou o sono de Cuca. O técnico não tem à disposição sua dupla de zaga titular, formada por Luan Peres e Lucas Veríssimo, ambos suspensos. O volante Jobson jogará improvisado no setor, ao lado do jovem Alex Nascimento, de 21 anos.

Para piorar, o experiente lateral-direito Pará está com alto índice de desgaste físico e deve dar lugar a Madson. O volante Alison, paredão na frente da defesa, também cumpre suspensão, agravando ainda mais o poderio defensivo santista.

Poupados no meio de semana na importante vitória sobre o Ceará, fora de casa, Sánchez e Soteldo terão a missão de comandar o a armação de jogadas e as finalizações ao lado de Marinho. O trio carregará o peso da busca pelo bom resultado e ainda terá de orientar os novatos.

Não bastam tantos problemas atrás, o Santos ainda terá de se virar sem um goleador. Todos os centroavantes estão fora de ação: Raniel e Kaio Jorge, ambos com Covid-19, e Uribe, buscando a suspensão do contrato na justiça. A pergunta é: o que Cuca fará para superar um treinador que não faz muito tempo estava dirigindo o time da Vila Belmiro e conhece tão bem os jogadores santistas? Além de armar o Santos, o comandante ainda precisará de um algo a mais para desbancar Sampaoli.

RETORNO À VILA

Jorge Sampaoli retorna à Vila Belmiro depois de uma passagem boa pelo Santos, mas não muito amistosa com seus dirigentes. Certamente o treinador argentino será uma atração do duelo. Ele conhece muito bem o elenco santista, que levou ao vice-campeonato nacional em 2019, e pretende explorar as ausências defensivas de Cuca para somar a sua terceira vitória como visitante nesta Série A. Surpreendeu o campeão Flamengo, no Maracanã, e passou pelo Coritiba na rodada passada.

Sampaoli não esconde que futebol ofensivo é sua predileção nas equipes que dirige. E desde o 1 a 0 no Coritiba está cobrando seus homens de frente para "melhores apresentações". O treinador pretende ver o time jogando "o máximo de tempo no campo do Santos" para evitar ser sufocado pelos perigosos Soteldo - tentou levar para o Atlético-MG - e Marinho, um dos destaques do Brasileirão.

Outra recomendação de Sampaoli é para seus homens de frente transformarem o possível alto volume de jogo e as chances criadas em gols para evitar sufoco desnecessário como ocorreu diante do Coritiba.

O fato de o duelo ser sem torcida será bem-vindo para Sampaoli, que deixou o Santos após irritar os dirigentes do clube com uma série de exigências no fim de 2019. Em uma reunião para definir a sua sequência no cargo em 2020, o argentino fez pedidos considerados impossíveis pelos santistas, financeiros inclusive, que pesaram para um acordo e culminaram com seu pedido de demissão. Volta como persona non grata, mas sem ter de enfrentar a possível ira da torcida e com a vantagem de ter extremo conhecimento do time de Cuca.

Após brigar na Justiça para sair, o atacante Eduardo Sasha será outro que se reencontrará com o Santos. 

FICHA TÉCNICA

SANTOS X ATLÉTICO-MG

SANTOS: João Paulo, Pará (Madson), Jobson, Alex Nascimento e Felipe Jonatan; Diego Pituca (Ivonei), Carlos Sánchez e Arthur Gomes; Lucas Braga, Marinho e Soteldo. TÉCNICO: Cuca.

ATLÉTICO-MG: Rafael; Mariano (Guga), Júnior Alonso, Igor Rabello e Guilherme Arana; Jair, Allan e Franco; Savarino, Keno (Marquinhos) e Eduardo Sasha. TÉCNICO: Jorge Sampaoli.

ÁRBITRO:  Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

HORÁRIO: 21h30

LOCAL: Vila Belmiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.